Menu
Menu
Busca terça, 28 de maio de 2024
Secovi
Justiça

Avós maternos de Sophia afirmam que Stephanie foi conivente com o crime

Acusada de matar a própria filha acompanhou o depoimento dos pais aos prantos

17 abril 2023 - 19h05Brenda Assis e Brenda Leitte    atualizado em 17/04/2023 às 19h52

Chorando bastante, os pais de Stephanie de Jesus da Silva, acusada de matar a própria filha Sophia De Jesus Ocampo, de apenas 2 anos e 7 meses, no final de janeiro de 2023, acompanharam e prestaram depoimentos na primeira audiência de instrução sobre o caso, nesta segunda-feira (17), no Fórum de Campo Grande.

Após Jean Carlos Ocampo depor, a acusada pôde voltar para a sala onde a audiência estava sendo feita e acompanhar o depoimento dos pais. O outro acusado de ter assassinado Sophia, Christian Campoçano Leitheim, chegou a ir até o Fórum, mas acompanhou a audiência em outro local.

O primeiro a falar foi o pai da ré e logo de começo, Rogério da Silva, confirmou tudo que foi dito pelo ex-genro, a respeito dos cuidados prestados a pequena enquanto o casal ainda estava junto.

À frente dos juízes, ele disse acreditar que a filha via tudo o que estava acontecendo com a Sophia, mas apenas preferia não falar. “Minha neta estava totalmente desfigurada no velório. Aquela não era a Sophia que eu conhecia”, comentou.

Rogério relatou ainda que apenas ficou sabendo sobre a morte da neta quando viu algumas postagens nas redes sociais.

Logo depois, a mãe de Stephanie prestou depoimento. Apesar do pouco contato com a neta, Deuziene da Silva de Jesus, relatou que era impedida de vê-la, pois a filha havia mudado bastante depois que conheceu Christian.

“Depois que minha filha conheceu e Christian e passou a se relacionar com ele, mudou completamente. Se afastou e me proibiu de ir na casa deles e ter contato”, lembra. A relação dos dois chegou a ser definida como ‘nada boa’ por Deuzinete.

O último dia que a avó viu a Sophia foi na Cidade do Natal, 15 de janeiro, após isso, pode apenas ver a neta quando ela já estava sem vida. A médica chegou a mostrar para Deuzinete as partes íntimas da menina, pois havia percebido ‘algo diferente’ no corpo da pequena.

Para a mãe, Stephanie foi conivente com a morte da Sophia, devido às mensagens que mandou antes de descobrirem a morte. “Ela sabia de tudo sim”.

Investigador – Por vídeochamada, um dos investigadores que acompanhou o caso desde o principio relatou a ‘despreocupação’ dos acusados ao saberem da morte da menina.

“Ela [Stephanie] não estava preocupada com a morte da filha, ficou nervosa depois que informaram que iriam chamar a polícia”, pontuou o investigador.

Já sabendo que as coisas não seriam boas, Christian estava esperando as equipes policiais quando foi detido. Chegando ainda a ‘cochilar’ dentro da viatura, mostrando total despreocupação com o ocorrido. Para a polícia, ele afirmou ter batido na enteada três dias antes da morte, mas não no dia 26 de janeiro.

Ex-mulher Christian – Ouvida apenas como informante, a mãe do primeiro filho do réu contou em depoimento que já havia presenciado os dois acusados batendo na Sophia. Além disso, falou sobre o ‘lado’ abusivo que Christian demonstrava ter.

O filho de 4 anos do casal contou a mãe que era constantemente agredido pelo pai e que via a irmã apanhar também. A menina chegava a ser trancada dentro de um ‘quartinho’ para parar de chorar.

Ela afirmou que Christian não deixava Sophia ir para o pai, pois ele era homossexual. “Algumas vezes a Stephanie até queria mandar a Sophia para o pai, mas ele não deixava. Ele que determinava tudo na vida da Sophia, se ela iria para a creche ou não, se ia para o pai ou não”.

Companheira dele desde os 17 anos, a testemunha contou que a mãe da menina sabia das agressões. “Ela tinha conhecimento das agressões sim. Ela sabe, assim como eu, que quando o Christian começa a bater, ele não para. Ele vai até machucar de verdade”, disse.

Enquanto a testemunha falava, Stephanie balançava a cabeça concordando com as frases ditas.

Reportar Erro
Assembleia - Maio24

Deixe seu Comentário

Leia Também

Moraes determina que PF ouça delegado preso suspeito de planejar morte de Marielle
Justiça
Moraes determina que PF ouça delegado preso suspeito de planejar morte de Marielle
STF prorroga diretriz das cotas raciais em concursos públicos
Justiça
STF prorroga diretriz das cotas raciais em concursos públicos
Fachada da Câmara Municipal de Campo Grande -
Justiça
TJ manda empossar suplente filiado ao PSDB
Alexandre de Moraes
Brasil
Recursos de delações e condenações devem ser destinados pela União, diz STF
 Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) -
Interior
Ação judicial obriga reforma em unidade de acolhimento de Paraíso das Águas
F
Justiça
MPMS abre procedimento para acompanhar eleições municipais de 2024
Imagem da urna eleitoral eletrônica /
Política
Servidora pública de Douradina é condenada por propaganda eleitoral antecipada
Dos R$ 6 milhões desviados, Gaeco recuperou R$ 800 mil até as primeiras horas da investigação
Justiça
Justiça exige intervenção da CBF na Federação de Futebol de MS
Waldeli dos Santos Rosa -
Política
Ex-prefeito é condenado por espalhar "Deep Fake" em Costa Rica
Fachada da Câmara Municipal de Campo Grande -
Justiça
Embate por vaga de Claudinho Serra vai parar no TJMS

Mais Lidas

Waldeli dos Santos Rosa -
Política
Ex-prefeito é condenado por espalhar "Deep Fake" em Costa Rica
Vítima morreu ainda no local
Polícia
Homem é morto a tiros após jogar salgado em dono de lanchonete
Campo Grande amanhece encoberta de névoa
Clima
Campo Grande amanhece com neblina e frio ganha novo aliado nesta segunda
Delegadas Elaine Benicasa e Analu Lacerda deram detalhes sobre o crime de Amalha Mariano
Polícia
Nova versão: Caminhoneiro matou corretora após discussão em caso extraconjugal