Menu
Busca terça, 04 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Polícia

O mistério do sequestro e morte de Carla

A jovem ficou três dias desaparecida até ser deixada morta perto de casa

04 julho 2020 - 11h30Joilson Francelino

A semana foi marcada pelo mistério sobre a morte da jovem Carla Santana, 25 anos, sequestrada na última terça-feira (30), em frente à residência onde morava, no bairro Tiradentes.

No mesmo dia do desaparecimento, uma corrente de solidariedade teve início nas redes sociais, com compartilhamento da foto da jovem. Corrente que não se limitou apenas a amigos e familiares, a internet foi tomada pela esperança de encontrar a jovem com vida, mas o final não foi como o esperado, Carla foi encontrada morta na manhã de sexta-feira (3).

O assassino, ou assassina, foram cruéis com a jovem. Ela foi degolada, e deixada nua, na varanda de um estabelecimento a poucos metros de sua residência. Quem a encontrou foram os próprios familiares.

Iniciou-se aí o ministério: quem matou Carla?

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Vítima da depressão, homem usa cinto para se enforcar no Taquarussu
Polícia
Vídeo: Policial invade casa e agride mulheres com cassetete
Polícia
Durante roubo, gestante é agredida e sofre tentativa de estupro
Polícia
Vídeo - Filho de vereador bebe com amigos após furtar ambulância
Polícia
Adolescentes abandonam filhote de jacaré em petshop do Amambaí
Polícia
Casal de traficantes capota veículo com recém-nascido dentro
Polícia
Travesti é presa após dar "mata leão" e roubar motorista de aplicativo
Polícia
Em MS, peladão destrói motel e vai parar na delegacia
Polícia
Adolescente de 14 anos é espancada e mantida em cárcere privado
Polícia
Idosa de 75 anos tenta entrar em presídio com misto de cocaína e carne

Mais Lidas

Geral
Vídeo: PMA recolhe 5 animais silvestres na capital
Geral
Reincidente, e com vacinas vencidas, PetGarden é autuada pelo Procon
Justiça
Para não "estimular" mais crimes, Justiça mantém condenação por furto de bicicleta
Polícia
Vítima da depressão, homem usa cinto para se enforcar no Taquarussu