Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99647-9098
TJ MS maio20
Polícia

Para fazer ex-mulher sofrer, pai mata filho de 2 anos afogado em bacia

Evaldo Zenteno deu versões sobre a morte e depois confessou a autoria

20 setembro 2019 - 07h55Priscilla Porangaba

Evaldo Christyan Dias Zenteno, de 21 anos, foi preso após matar o filho Miguel Henrique Dos Reis Zenteno, de 2 anos, afogado em uma bacia para se vingar da ex-mulher que teria o traído, em Campo Grande.

Uma equipe do Batalhão de Choque da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul recebeu a ocorrência da Santa Casa informando que havia entrado uma criança em óbito no hospital como morte a esclarecer nessa tarde de quinta-feira (19).

No hospital, para as enfermeiras, Evaldo deu a primeira versão de que tinha sido vítima de um roubo com a criança.

Já em depoimento à polícia, Evaldo explicou que pegou o carro emprestado de um amigo chamado Fernando Henrique, para ir a uma conveniência, que não soube explicar o endereço e nem dizer o nome, para comprar “toddynho”, e ao voltar para o carro, Miguel tinha sido seqüestrado por dois homens encapuzados.

Ele ainda acrescentou que viu os suspeitos jogando Miguel no córrego da avenida Ernesto Geisel, e não soube precisar exatamente onde.

Devido a falta de informações e falta de nexo na história contado, a equipe questionou Evaldo dos fatos e ele mudou a versão.

Evaldo relatou que foi traído pela ex-mulher, mãe da criança, e que um amigo chamado de “Ninguém” o orientou a fazer a mulher sofrer matando o filho. O autor teria dito ao amigo que não teria coragem.  A dupla teria ido encontrar um terceiro envolvido de nome Marcelo.

Nesta versão da história, a mando de “Ninguém”, Marcelo buscou Evaldo na casa dele, e o levou para casa de “Ninguém”, na vila Nhá Nhá, onde Marcelo segurou a criança e o matou afogado em uma bacia cheia de água.

Após os policias darem voz de prisão a Evaldo, e fazerem buscas na região para encontrar os coautores, Evaldo acabou confessando que matou o filho dele sozinho.

 Ele foi preso por homicídio e encaminhado para a Delegacia De Pronto Atendimento Comunitário (Depac) no Centro.

Foram entregues no hospital por funcionários as roupas pertencentes à criança, sendo uma camisa branca, um short jeans e um par de sapatos, todos molhados, utilizados pela criança no momento do homicídio.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Passageira trans diz ter sido puxada pelos cabelos e chama motorista de covarde
Polícia
Homem é preso com quase 400 kg de maconha que iriam para São Paulo
Polícia
Assessor de Trump diz que EUA devem barrar voos do Brasil
Polícia
Alunas da UEMS criam robô de Lego contra o coronavírus
O robô identifica quando uma mão se aproxima e espirra álcool em gel automaticamente
Polícia
Vídeo: Carro sobe canteiro central, invade contramão e quase bate em guarda civil
Polícia
Dois anos após desaparecer em SC, criança é encontrada em MS
Polícia
Homem morre em cela da PF dois dias após ser preso
Polícia
Homem é preso traficando skunk em carro de locadora
Polícia
Usando um facão, padrasto persegue jovem dentro de casa
Polícia
Sem perceber, Uber é furtado durante corrida

Mais Lidas

Polícia
Passageira trans diz ter sido puxada pelos cabelos e chama motorista de covarde
Polícia
Homem é preso com quase 400 kg de maconha que iriam para São Paulo
Polícia
Assessor de Trump diz que EUA devem barrar voos do Brasil
Saúde
Secretário de vigilância pede demissão do Ministério da Saúde