Menu
Busca segunda, 20 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Polícia

Vendedor de automóveis é morto a tiros por pistoleiro em MS

Wilian Manrubia Gomes, de 42 anos, pode ter sido morto por causa de dívidas

11 setembro 2019 - 08h35Priscilla Porangaba, com informações do MS em Foco

O vendedor de automóveis e ex-candidato a vereador em Maracaju Wilian Manrubia Gomes, de 42 anos, foi morto a tiros na noite dessa quarta-feira (10) em Amambai.

De acordo com informações a vítima estava em frente à casa dele na rua José Luiz Sampaio quando um pistoleiro chegou em um veículo desferiu diversos tiros contra ele e fugiu.

Wilian, que tinha sido candidato a vereador em Maracaju pelo Democratas (DEM) obteve 147 votos, foi socorrido e levado para um hospital, mas morreu.

No local do crime foram encontradas cápsulas de pistola 9 milímetros e a esposa dele disse que o marido tinha contraído muitas dívidas e acredita que este pode ser o motivo do assassinato.

A Polícia Civil de Amambai investiga o caso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Azambuja determina reforço policial na fronteira
Polícia
Policia Militar divulga balanço de crimes já cometidos em 2020
Polícia
Traficante que vendia com maquininha diz que foi pedido dos clientes
Polícia
Ministro paraguaio diz que diretor do presídio é suspeito de facilitar fuga
Polícia
Justiça autoriza goleiro Bruno a se mudar de MG para trabalhar no MT
Polícia
Imagens fortes - Morador encontra gato morto mutilado na frente de casa
Polícia
Após traição, jovem mata esposa de 17 anos a tiros de espingarda
Polícia
Mulher ateia fogo em residência que já abrigou a Casa do Papai Noel
Polícia
PM tem celular furtado durante abordagem no Colúmbia
Polícia
DOF recaptura um dos fugitivos de presídio paraguaio

Mais Lidas

Esportes
Real Madrid e Flamengo anunciam transferência de Reinier
Cidade
Manejo de figueiras pode deixar trânsito lento na Mato Grosso
Geral
Homem comete suicídio na “Via Park”
Justiça
Depois da “fuga” de Ponta Porã, MPF evita responder sobre diárias para idas à fronteira