Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Polícia

Vídeo - Criminoso furta restaurante em área nobre da capital

O estabelecimento Pietro i Maria foi invadido durante a manhã desta quinta

23 janeiro 2020 - 16h08Jônathas Padilha

O restaurante Pietro i Maria, localizado na rua Euclides da Cunha, foi furtado durante a manhã desta quinta-feira (23). O crime foi registrado pelas câmeras de segurança do estabelecimento e chamou atenção pela tranqüilidade do criminoso durante a ação.

O dono do estabelecimento, Walmir Guarinão, 51 anos, contou que seus funcionários foram os primeiros a constatarem o furto. “Os funcionários chegaram antes, aí quando eu estava a caminho, eles me ligaram avisando que tinha sido roubado.”

A gerente, Aparecida Amorim, 45 anos, foi a primeira a notar irregularidades. “Eu fui a primeira a chegar e percebi o caixa em cima do balcão, local que não era para estar, mas continuei abrindo o restaurante como normalmente faço. Até o momento que um dos cozinheiros viu a cerca arrombada e ligamos para o patrão.”

O JD1 Notícias foi até o local onde aconteceu o crime e obteve acesso as filmagens das câmeras de segurança que registraram toda a ação. Veja o momento do crime:

No vídeo, o criminoso derruba a parte baixa da grade das portas dos fundos e entra. No local, ele começa a vasculhar na área próxima a câmara fria até perceber duas câmeras, que prontamente as desliga.

Depois, ele pegou uma japona, que os funcionários usam para entrar na câmara e vai para a parte interna do restaurante. Já na parte interna, ele olha o caixa, mas não encontra dinheiro, que foi retirado na noite anterior pelo dono, mas leva o celular do caixa.

Durante todo o momento ele se mostra calmo e depois de pegar o celular e o casaco, ele tenta colocar um fardo de refrigerante dentro de uma mochila térmica para entregas, mas não consegue e foge.  

Walmir também falou que essa foi a primeira vez que foram furtados e que casos como o dele estão se tornando rotineiros na região. “A gente ouve que ta sendo uma coisa rotineira. O que mais me espanta, isso podemos ver nas filmagens, é a tranqüilidade que as pessoas estão praticando crime, no claro do dia e certas da impunidade de seus crimes. A polícia prende e amanhã eles estão na rua de novo.”

Uma vendedora da Yannis, loja de roupas, Ana Paula Simal, 38 anos, disse que a região está precária no quesito segurança. “A segurança na região ta escassa, eu nem vejo ronda da polícia, só quando vão abastecer a casa de câmbio que tem nesse quarteirão e olhe lá.”

Ana Paula também falou que a loja em que trabalha já foi assaltada. “Essa loja aqui mesmo foi assaltada uma vez, um cara bem vestido entrou aqui de madrugada e parecendo que já conhecia a loja, pegou uma arara de calça jeans e foi no escritório pegar um celular, dando um prejuízo em torno de R$ 6 a 7 mil. ”

A equipe do jornal entrou em contato com a assessoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PM-MS) que afirmou estar investigando o caso. "Sobre o furto ocorrido, a Polícia Militar está na busca do autor dos fatos e ressalta que está atuante na região central de Campo Grande."

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
PM mata sogro a tiros após discussão
Polícia
Homem é assassinado a tiros enquanto comemorava o próprio aniversário
Polícia
Prefeitura dobra videomonitoramento no centro da cidade
Polícia
Idoso morre quase um ano depois de sofrer acidente em frente ao aeroporto
Polícia
Homem é encontrado pendurado por cinto no banheiro de sua residência
Polícia
Homem mata o amigo por causa de short
Polícia
Homem com ciúmes corta pescoço da namorada com machete
Polícia
Família procura por adolescente desaparecida há cinco dias
Polícia
Entregador é baleado e vai pilotando até o UPA
Polícia
Jovem desaparecido é encontrado enforcado em mata

Mais Lidas

Economia
Dólar alivia e apresenta queda singela na última semana
Entrevista
Ao vivo, Amarildo Cruz falará sobre Nota MS Premiada nesta terça
Cidade
Agetran alerta interdição na praça do Papa
Saúde
Número de casos suspeitos de coronavírus continua em 3 no Brasil