Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
Saúde

Aos 100 anos, veterano da 2ª Guerra Mundial vence coronavírus

Lloyd Falk ficou 58 dias internado em um hospital da Virgínia, no Estados Unidos

23 maio 2020 - 09h51Priscilla Porangaba, com informações da RedeTV

O veterano da Segunda Guerra Mundial, Lloyd Falk, de 100 anos, venceu o coronavírus após passar 58 dias em um hospital da Virgínia, no Estados Unidos.

Ele foi um dos primeiros pacientes a receber o dignóstico do vírus no hospital Henrico Doctors. O veterano foi internado em 24 de março, segundo um post da instituição em sua página no Facebook.

A esposa de Falk, de 74 anos, morreu do vírus algumas semanas antes. O hospital disse que, apesar de ter perdido a mulher, o idoso permaneceu forte no combate ao vírus e na sua sobrevivência.

A equipe de atendimento do hospital fez uma homenagem a Falk e sua falecida esposa quando ele deixou o hospital, na última quarta-feira (20), para continuar sua recuperação em casa e emocionou todos os presentes.

Terra Benta

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Taxa de contágio cai para 1.00 mesmo com 533 novos casos de coronavírus em MS
Saúde
Confira a escala médica nas UPAs e CRSs nesta quinta
Saúde
Polo de atendimento contra a covid no Parque Ayrton Senna é fechado
Saúde
Idosa diagnosticada com covid-19 tem parada cardiorrespiratória e morre no Nova Lima
Saúde
MS passa dos 1.300 óbitos por coronavírus
Saúde
Confira a escala de atendimento infantil nas UPAs e CRSs nesta quarta
Saúde
Preocupados com a proximidade do feriado, SES alerta que a Covid não está controlada
Saúde
MS registra mais 638 casos e 15 mortes pelo coronavírus
Saúde
Veja a escala de médicos e pediatras nas unidades de saúde nesta terça
Saúde
“Rastrear” é aposta para barrar o avanço do coronavírus em MS

Mais Lidas

Geral
Resultados dos recursos do processo seletivo da Agepen é divulgado
Esportes
Copa do Brasil: confira o duelo das oitavas de final
Geral
Guarda Civil terá frota de viaturas reforçada para atender a capital
Geral
Durante vídeoaula professor diz que "se estupro é inevitável, relaxa e goza"