Menu
Busca quinta, 27 de junho de 2019
(67) 99647-9098
Saúde

Mamografias periódicas evitam mortes por câncer de mama, diz estudo

Segundo o levantamento, a redução da mortalidade foi de 47% em 20 anos

10 fevereiro 2019 - 17h16Agência Brasil

Um estudo sueco mostrou que mulheres com câncer de mama que faziam a mamografia periodicamente apresentaram redução de 60% na taxa de mortalidade – 10 anos após o diagnóstico – em comparação àquelas que não faziam o exame regularmente. Segundo o levantamento, a redução da mortalidade foi de 47% em 20 anos após o diagnóstico, usando a mesma base de comparação. 

O estudo, publicado por uma revista científica internacional, está sendo destacado pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) para lembrar o Dia da Mamografia, a ser comemorado amanhã (5). A entidade chama a atenção das mulheres para a necessidade de fazer o exame com frequência, já que a pesquisa indicou que as mulheres que fizeram o rastreamento tiveram a vantagem adicional da detecção precoce e receberam benefícios muito maiores, como terapias menos agressivas e menos mutiladoras.

“A diferença é atribuída à detecção precoce e ao tratamento em uma fase inicial da história natural do câncer de mama entre as mulheres que realizavam mamografia regularmente. Embora tenha sido dada muita atenção aos potenciais danos da participação de rastreamento mamográfico regular, pouca atenção foi dada aos danos de não participar do rastreamento regular”, disse o presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), Antonio Frasson. 

Segundo Frasson, o maior dano por não fazer a mamografia regularmente é o aumento significativo do risco de morte, além de aumentar a possibilidade de a mulher ter um câncer de mama avançado, com necessidade de cirurgias mais extensas, com mais riscos e radioterapia e quimioterapia mais agressivas. 

"Essas mulheres experimentam efeitos físicos e cognitivos adversos significativos e duradouros. Para cada morte por câncer de mama evitada pelo rastreamento mamográfico, uma mulher será poupada dos estágios terminais da doença e ganhará uma média de 16,5 anos de vida”, explicou.

A SBM recomenda que a mamografia seja feita anualmente para as mulheres a partir dos 40 anos.

Assembleia para todos - junho-19

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Doze pediatras atendem em duas UPAs nesta manhã de quarta-feira
Saúde
Sete pediatras atendem em duas UPAs nesta manhã de terça-feira
Saúde
Em MS, 21 municípios serão contemplados com o Mais Médicos
Saúde
Nove pediatras atendem em duas UPAs nesta manhã de segunda-feira
Saúde
Cirurgias na Caravana são antecipadas para este domingo
Saúde
Caravana da Saúde segue com atendimentos no fim de semana
Saúde
Contra queda na vacinação, Ministério da Saúde vai à Campus Party
Saúde
Catarata é a maior demanda da Caravana da Saúde
Política
Nelsinho Trad convoca reunião com Mandetta para tratar de recursos para saúde
Saúde
Caravana da Saúde retoma atendimento e deve fazer 2 mil cirurgias

Mais Lidas

Polícia
Vídeo – ex-policial é executado no estacionamento do Shopping China
Polícia
Pilar de concreto cai e mata criança deitada em rede
Cidade
Supermercado Real é autuado pela venda de produtos vencidos
Polícia
Homem é atendido com faca cravada no crânio em MS