Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Governo - Festival America do Sul
Saúde

Mandetta lança Dia D de vacinação contra o sarampo em SP

Expectativa é vacinar 2,6 milhões de crianças de 6 meses a 5 anos

19 outubro 2019 - 16h30Joilson Francelino, com informações da Agência Brasil

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lançou neste sábado (19), em São Paulo, o Dia D de Mobilização Nacional contra o Sarampo para crianças. A ação ocorreu no Centro de Saúde I Doutor Victor Araújo Homem de Mello, em Pinheiros, em São Paulo.

A mobilização é uma parceria do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais de saúde e tem como objetivo reforçar a importância da vacinação desse grupo prioritário, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).Todos os postos de vacinação do país estarão abertos.

“Noventa e sete por cento dos casos de sarampo, nesse ressurgimento da doença, estão aqui em São Paulo. Por isso há todo um esforço para se fazer o contingenciamento dos casos”, disse o ministro, em entrevista a jornalistas.

A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo acontece até o dia 25 de outubro e o foco são as crianças de 6 meses a menores de 5 anos. A expectativa do ministério é vacinar 2,6 milhões de crianças dessa faixa etária.

As crianças são o grupo mais suscetível às complicações do sarampo, que podem evoluir para óbito. Segundo o Ministério da Saúde, nos últimos três meses foram confirmados 13 mortes por sarampo no Brasil, sendo sete delas em menores de cinco anos de idade, dois na faixa etária de 20 a 39 anos e quatro em adultos maiores de 40 anos.

No evento de lançamento do Dia D, o ministro acompanhou a criança João Gabriel, de um ano e três meses ser vacinada. João Gabriel foi levada ao posto pelos seus pais. “Nossas crianças são os bens mais preciosos que nós temos. Hoje você dá uma vacina nele, dá uma picadinha, dói um pouquinho, mas é muito melhor do que, em algum tempo, de fato ele pegar essa infecção. E pode ser muito pior. Inclusive, com risco de vida. Dói um pouquinho agora, mas que não doa lá na frente. Que ele seja vacinado, protegido e isso é muito importante para a gente”, falou Janio dos Santos da Silva, pai de João Gabriel.

O ministro destacou a importância da figura paterna levar seus filhos para os postos de vacinação. “O ministro falou que é importante não deixar só a responsabilidade nos braços da mãe, mas o pai também deve participar desse momento, que é importante para a criança”, falou o pai de João Gabriel.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Alongamento de cílios e micropigmentação podem causar queimaduras em exames
Saúde
Duas UPAs terão atendimento infantil nesta manhã
Saúde
Sexta ocorre a primeira marcha da maconha medicinal na capital
Saúde
MS firma cooperação com OMS para redução da mortalidade materna e infantil
Saúde
Apenas onze médicos atendem nesta manhã em Campo Grande
Saúde
Projeto nacional para acabar com tuberculose em presídios é realizado no MS
Saúde
Terça-feira terá nove pediatras e 49 clínicos atendendo na capital
Saúde
Pesquisa aponta que 67% dos brasileiros acreditam em fake news sobre vacinação
Saúde
MS bate meta em vacinação e recebe R$ 2,6 mi em bônus para saúde
Saúde
Semana começa dez pediatras e 38 clínicos atendendo na capital

Mais Lidas

Polícia
Corpo cheio de fezes é encontrado em casa abandonada
Polícia
Capataz mata gerente durante briga em fazenda
Justiça
Denúncias anônimas podem estabelecer procedimentos administrativos no MP
Brasil
Doença de filho de Leonardo é incurável e causa dores intensas