Menu
Busca terça, 19 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Saúde

Obesidade, um problema crescente

A endocrinologista e metabologista cooperada, Samira Santos, fala sobre o assunto

09 junho 2019 - 08h47Joilson Francelino, com informações da assessoria

Conforme dados do Ministério da Saúde, Campo Grande registra cerca de 83% de sua população acima do peso ou obesa, e esse alto índice coloca a capital em segundo lugar no ranking nacional, perdendo apenas para Rio Branco, no Acre.  

A especialista em metabologia e endocrinologia da Unimed Campo Grande, a médica Samira Santos, explica os fatores que ocasionam a obesidade e também os malefícios que este estado pode trazer para a saúde. 

“A obesidade é a porta de entrada para várias doenças, como hipertensão, diabetes, problemas do colesterol, apneia do sono e gordura no fígado - famosa esteatose hepática”, explica a médica. 

Ela ainda completa que a doença crônica é multifatorial e depende tanto do componente genético quanto do comportamental, que são os hábitos de vida que o paciente leva, sejam relacionados ao tipo de alimentação, ao sedentarismo e a parte genética.  

Além dessas causas, fatores emocionais e psicológicos podem agravar o grau de obesidade. “Por exemplo, alguns transtornos compulsivos e de ansiedade podem fazer o paciente vir a comer, por conta do apetite hedônico ou fome emocional, que nada mais é do que situações de angústia, estresse, cansaço e frustrações que geram no paciente um desejo de comer para se acalmar ou para buscar a recompensa emocional que aquele alimento pode gerar”, exemplifica a endocrinologista.  

O tratamento da obesidade começa com a adoção de hábitos saudáveis e mudanças no estilo de vida, como a prática de atividades físicas regulares, diminuição do sal, açúcar, frituras e ingestão de produtos industrializados ou ultraprocessados. Além de contribuir com a perda de peso, essas medidas ajudam na saúde do indivíduo, pois será possível evitar a intervenção por medidas farmacológicas.

“Para o tratamento são necessárias várias vertentes de profissionais na área de saúde, como um endocrinologista, nutricionista, terapia cognitiva comportamental e um educador físico que indique o tipo de exercício ideal para o indivíduo”, conclui Samira.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Imagens chocantes mostram pulmão de homem que fumou por 30 anos
Tabagismo é causa de 63% das mortes relacionadas às doenças crônicas não transmissíveis
Saúde
Terça-feira terá nove pediatras e 48 clínicos atendendo na capital
Saúde
Segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo começa hoje
Saúde
Dez pediatras e 41 clínicos atendem nesta manhã na capital
Saúde
Homens possuem menor confiança em vacinas, segundo estudo
Saúde
Novo boletim epidemológico é divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde
Saúde
Em quatro UPAs, 22 pediatras atendem nesta manhã de sábado
Saúde
Saúde lança campanha para prevenir a obesidade infantil
Saúde
Dez pediatras atendem na capital nesta manhã de feriado
Saúde
Alongamento de cílios e micropigmentação podem causar queimaduras em exames

Mais Lidas

Polícia
Aos 84 anos, "vovó" é presa dirigindo bêbada após sair de baile
Polícia
Jovem morre fuzilado e mulher é ferida por estilhaços
Polícia
Jovem motociclista morre após bater em meio-fio e ser arremessado em rio
Geral
Ingrid está desaparecida há mais de 20 dias e mãe faz apelo