Menu
Busca sexta, 03 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Agronegócio

Bonito sediará reunião do BRICS em setembro

Grupo é composto pelas cinco maiores economias emergente do mundo

24 julho 2019 - 17h14Joilson Francelino, com informações da assessoria

Referência mundial em ecoturismo, Bonito vai sediar a reunião entre representantes do Building Better Global Economic (BRICS), grupo composto pelas cinco maiores economias emergentes do mundo – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A escolha de Bonito para o encontro animou o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck. “Bonito será vista por representantes de países que, juntos, somam 40% da economia mundial. Alguns de nossos principais destinos turísticos serão divulgados nesses países, em grandes canais de comunicação, o que torna a escolha da agenda, algo estratégico para que possamos extrair o máximo dessa visita”, destacou.

Na segunda-feira (22), Verruck acompanhou o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SCRI/Mapa), embaixador Orlando Leite Ribeiro, em visita para conhecer os espaços que o município oferece para a realização do evento.

Orlando disse que a missão é das mais difíceis, fazendo referência em especial a tarefa de escolher apenas dois ou três pontos turísticos para incluir na agenda dos ministros que participarão do encontro. “Eu acredito que a agenda em Bonito será inesquecível para todos”, completou.

Para a reunião que terá como tema a ‘Promoção da Inovação e Ações para o Desenvolvimento de Novas Soluções para Sistemas de Produção de Alimentos’ Orlando espera que sejam dedicados um pouco mais de tempo as questões bilaterais. Ele explicou que os países reunidos têm realidades muito heterogêneas, e ter uma agenda comum na discussão de temas ligados a produção abre caminho para maior aproximação. “Lembrando que temos nações que são exportadoras de alimentos, como é o caso do Brasil. Temos países importadores de alimentos, caso da África do Sul, e temos países que são os dois como é o caso da China, um dos maiores exportadores e também um dos maiores importadores de alimento”, completou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agronegócio
Pequenos agricultores terão orientação contra o Coronavírus
Agronegócio
Saca da soja apresenta alta de 18% nesta safra, diz Famasul
Agronegócio
Calendário de vacinação e plano de ação contra aftosa serão mantidos em MS
Agronegócio
Tereza Cristina estuda dar apoio financeiro a produtores
Agronegócio
Não faltará alimento durante a pandemia, garante CNA
Agronegócio
Ministra Tereza Cristina prestigia lançamento da Tecnofam 2020
Agronegócio
Safra da soja em MS bate recorde com 10,5 mi de toneladas produzidas
Agronegócio
Senar/MS realizará programa de incentivo à agricultura sustentável
Agronegócio
Fundos investe mais de R$1 bi nos pequenos produtores rurais de MS
Agronegócio
Exportações de Mato Grosso do Sul chegam a R$ 20 bilhões em 2019

Mais Lidas

Geral
Ajude a encontrá-la: Letícia Praeiro sumiu há dois dias no Cohab
Justiça
Alexandre Magno comandará MP em MS
Geral
Uems realizará campanha de doações à famílias vulneráveis
Economia
Governo vai usar aplicativo para cadastro do auxílio de R$ 600