Menu
Busca sexta, 17 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Brasil

Conad passa por mudanças após decreto presidencial

O conselho Nacional de Políticas sobre drogas tem nova estrutura apartir desta segunda

22 julho 2019 - 12h52Sarah Chaves, com informações da Agência Brasil

Membros do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad) diminuem de 31 para 14, após decreto presidencial publicado nesta segunda-feira (22), no Diário Oficial da União, extinguindo a participação da sociedade civil no órgão.

A mudança segue a política já implementada em outros conselhos, como o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e o Conselho Superior do Cinema.

Com a entrada em vigor perdem assento no conselho oito entidades que tinham direito a indicar um representante como: a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Conselho Federal de Medicina (CFM), o Conselho Federal de Psicologia (CFP),o Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e o Conselho Federal de Educação (CFE), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

O Conad também deixa de contar com a participação de cinco profissionais antes indicados pelos ministros que presidiam o conselho: um jornalista, um antropólogo, um representante da classe artística e dois representantes de entidades do terceiro setor. Pela antiga regulamentação, esses cinco assentos deviam ser ocupados por “profissionais ou especialistas, de manifesta sensibilidade na questão das drogas”.

Compete ao Conad aprovar o Plano Nacional de Políticas sobre Drogas, reformular e acompanhar a execução, deliberar iniciativas do governo federal que visem a cumprir os objetivos da Política Nacional sobre Drogas.

Com a revisão, o Conad passa a ser presidido exclusivamente pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública que, anteriormente, dividia a direção do órgão com o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, que mantém assento no conselho.

O Conad também será composto pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra, e por um representante de cada um dos seguintes ministérios: Defesa, Relações Exteriores, Economia, Educação, Saúde, Mulher, Família e dos Direitos Humanos.

Também serão escolhidos representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de um órgão estadual responsável pela política sobre drogas e de um conselho estadual sobre drogas. A forma de seleção dos órgãos estaduais não foi detalhada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Secretaria será criada para entrada do Brasil na OCDE, afirma Lorenzoni
Brasil
Funcionários da Casa da Moeda estão parados desde sexta-feira
Brasil
Brasil e Catar acabam com exigência de visto
Brasil
Documentário sobre Dilma é indicado ao Oscar
Brasil
No STF, Netiflix insiste no Especial de Natal Porta dos Fundos
Brasil
Filha do presidente nacional do PROS acusa o pai de agressão
Brasil
Vídeo - Guindaste tomba e afunda barco em rio
Brasil
Taxa sobre energia solar é criticada por Davi Alcolumbre
Brasil
Bolsonaro quer manter relações comerciais com Irã
Brasil
Bolsonaro fala em estabilidade no preço do combustível

Mais Lidas

Cidade
Saiba quais ruas serão interditadas pela Agetran neste final de semana
Polícia
Três são presos tentando vender moto furtada
Política
Após declarações nazistas, Bolsonaro exonera Roberto Alvim
Polícia
Polícia prende homem que participou de assalto a supermercado