Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99647-9098
TJ MS maio20
Cidade

Salário dos servidores pode atrasar em junho, diz Marquinhos

Prefeito espera auxílio federal para pagamento até o 5º dia útil

19 maio 2020 - 16h04Joilson Francelino

O prefeito Marquinhos Trad disse nesta terça-feira (19), que o salário dos servidores públicos municipais, referente ao mês de maio, pode sofrer atraso, se o governo federal não sancionar, em tempo, o projeto de ajuda aos estados e municípios.

O projeto já foi aprovado no Congresso Nacional e depende de sanção do presidente Jair Bolsonaro para chegar aos cofres dos Estados e Municípios. Campo Grande deverá receber R$ 148 milhões, parcelados em três vezes.

“A partir do momento em que o governo federal, injustificadamente, tem adiado cada vez mais a sanção dessa ajuda, infelizmente os funcionários correm o risco sim de não receber, pontualmente, no quinto dia útil, toda via, vamos somar esforço para que mais uma vez possamos honrar como sempre fizemos o salário em dia, no mês de junho, referente ao pagamento do mês de maio”, disse o prefeito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Capital terá Refis, sem multa, juros e correção
Cidade
Vídeo - campeonato de pipas gera aglomeração na periferia
Cidade
Sistemas informatizados dão mais segurança ao monitoramento do coronavírus
Cidade
Servidores da prefeitura retomam jornada de trabalho com mudanças
Cidade
Saídas de Campo Grande terão barreiras sanitárias na próxima semana
Cidade
Etapa final da 14 de Julho deve ser recapeada em uma semana
Cidade
Governo analisa antecipação de nove feriados em MS
Cidade
Fumacê passará por quatro bairros da capital nessa quinta
Cidade
Estado garante 1,7 mil moradias em 2020, na capital
Cidade
MPT alerta sobre avanço do coronavírus em frigoríficos de MS

Mais Lidas

Cidade
Capital terá Refis, sem multa, juros e correção
Saúde
URGENTE - MS passa de mil casos de coronavírus
Polícia
Para salvar a mãe de agressão, filho desfere golpes de foice no pai
Cidade
Vídeo - campeonato de pipas gera aglomeração na periferia