Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Clima

Umidade do ar é de 50%; bombeiros alertam: queimada é crime

A previsão é do Instituto de Meteorologia (Inmet) para Campo Grande nesta quinta-feira (11)

11 julho 2019 - 07h35Priscilla Porangaba, com informações do Inmet

A quinta-feira (10) começa com céu claro a parcialmente nublado e baixa umidade do ar à tarde na capital sul-mato-grossense, o que gera um alerta do  Corpo de Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul (CBM-MS) para o número de queimadas na capital.

O CBM-MS alerta para o número de queimadas neste período de seca onda umidade do ar é mais baixa: provocar incêndio em mata ou floresta pode dar prisão de dois a quatro anos, além de multa, diz a legislação.

Segundo informações do Instituto de Meteorologia (Inmet), a umidade relativa do ar máxima é de 50%, e exige cuidados com a saúde. Os termômetros registrem temperatura máxima de 29°C e a mínima deve ficar em 17°C. 

Confira algumas dicas para umidificar o ar em casa

As dicas servem para aliviar os problemas respiratórios causados pela queda da umidade do ar:

1. Beba bastante água. Um copo (200 ml) a cada duas horas é o ideal.

2. Toalhas úmidas ou recipientes com água pelos ambientes da casa ajudam nos dias extremamente secos.

3. Lave o nariz e os olhos com soro fisiológico pelo menos três vezes ao dia. Atenção: água da torneira não adianta, pois não é pura e contém cloro, o que irrita ainda mais as narinas.

4. Use hidratante para a pele ao acordar e na hora de ir dormir.

5. Para evitar rachadura nos lábios, principalmente se for ficar ao ar livre durante algum tempo, não se esqueça da boa e velha manteiga de cacau: é barata e infalível.

6. Evite fazer exercícios físicos entre as 10h e as 16h.

7. Finalmente, mas não menos importante, considere a compra de um bom umidificador de ar portátil para a casa.

Queimada é crime

O uso de fogo é crime previsto em lei e prevê sanções penais e administrativas para quem comete condutas e atividades lesivas ao meio ambiente.

Segundo a Corporação, a causa mais frequente dos focos de incêndio em áreas urbanas é a ação humana. Ou seja, as pessoas ainda têm o costume de utilizar o fogo para promover a limpeza de terrenos e pastagens, para promover a queima da alta vegetação ou de amontoados de lixos.

Apesar de costumeira, a ação é ilegal. Por isso, o Corpo de Bombeiros promove um intenso trabalho de fiscalização para coibir as queimadas urbanas nas cidades e pede: em casos onde haja o surgimento do foco de incêndio, o cidadão deve acionar o combate especializado pelo telefone 193.

As denúncias de queimada urbana podem ser feitas diretamente na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (Decat), localizada na Rua Sete de Setembro, 2.421, na Capital, ou pelo telefone (67) 3325-2567.

No local, existe um plantão 24 horas para atender o cidadão.

Já para casos de ocorrência de fogo em terrenos sem autorização ambiental e com autor conhecido podem ser denunciado ao Batalhão de Polícia Militar Ambiental (PMA), que está localizado na Avenida Mato Grosso, Jardim Veraneio, em Campo Grande, ou pelo telefone (67) 3357-1501.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Clima
Sábado começa a esquentar, porém clima seco requer cuidados
Clima
Temperaturas sobem e máxima será de 29ºC na capital
Clima
Dia terá máxima de 26ºC com névoa seca na capital, diz Inmet
Clima
Temperatura começa a subir e máxima é de 24ºC na capital
Clima
Terça-feira será de céu claro com períodos nublado na capital
Clima
Segunda continua fria com mínima de 8ºC e céu claro na capital
Clima
Mínima é de 8ºC na capital e 4ºC em MS, diz Inmet
Clima
Não esqueça o casaco! Mínima será de 10ºC na capital, diz Inmet
Clima
Pode chover com queda de granizo nesta tarde na capital
Clima
Casaco está ok? Frente fria chega hoje em MS

Mais Lidas

Justiça
Justiça obriga empresa a pagar r$ 2 mil à aluno que não recebeu aulas do curso
Polícia
Adolescente é flagrado com drogas e armas
Economia
Estados Unidos anuncia a doação de mais US$ 6 milhões ao Brasil
Internacional
Macacos 'assaltam' laboratório e levam exames de sangue com coronavírus