Menu
Busca sexta, 23 de agosto de 2019
(67) 99647-9098
Cultura

Último dia de Gaiola Das Loucas em cartaz

31 julho 2011 - 04h54Divulgação

A comédia Gaiola das Loucas terá última apresentação, hoje, em Campo Grande. A peça é encenada no teatro Glauce Rocha, às 19 horas.

Os ingressos estão à venda no Shopping Campo Grande, no primeiro piso em frente às lojas Riachuelo e a partir das 17h30, na bilheteria do teatro. Os valores variam por setor e podem custar de R$ 100 a R$ 150.

Escrita por Jean Poiret, para mais uma vez celebrar sua longeva e profícua parceria nos palcos com Michel Serrault, A Gaiola das Loucas (La Cage aux Folles) estreou em 01 de fevereiro de 1973, no Théâtre du Palais Royal, em Paris e imediatamente transformou-se num dos maiores sucessos da história do teatro francês, ganhando traduções e adaptações pelo mundo todo, inclusive no Brasil, com impagáveis atuações de Jorge Dória e Carvalinho.

Somente em Paris, a peça foi vista por quase um milhão de espectadores nas duas mil apresentações que realizou. Em 1978, o texto de Poiret foi adaptado para o cinema, numa produção franco italiana (Ugo Tognazzi interpretou o papel de Poiret e Michel Serrault imortalizou nas telas sua brilhante Zazá).

A história é conhecida: Georges ( Miguel Falabella ) é o proprietário do cabaré "A Gaiola das Loucas", em Saint Tropez.

O cabaré, famoso pelos seus shows de transformistas, tem sua vedete: a primeira e única Zazá, o transformista mais famoso de toda Riviera que, ao tirar a maquiagem, transforma-se em Albin (Sandro Christopher), com quem Georges mantém uma relação estável há mais de vinte anos. Na verdade, sua relação é tão solidamente estruturada que ambos tem um filho: Lourenço, fruto de uma aventura de Georges nos bastidores do Lido de Paris, quando ele era bem jovem.

A jovem corista não quis criar o filho e Georges e Albin assumiram a tarefa. Lourenço, 24 anos, ao iniciar a comédia chega em casa com uma notícia avassaladora: vai se casar. Está perdidamente apaixonado por Anne e não há meios de dissuadi-lo desta idéia. Até aí a coisa não seria tão grave, não fosse Anne filha única de Edouard Dieulafoi, presidente do PFTM, o Partido da Família, Tradição e Moralidade, que prometeu varrer do mapa os homossexuais da Riviera, no caso de ser eleito.

A trama constrói-se com excepcional dramaturgia com muito humor e os estratagemas inerentes ao gênero da farsa. Outras informações no 3326-0105.

Prefeitura - Niver CG

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
3º Festival Gastronômico da Bom Pastor tem início nesta sexta
Cultura
Formação da sociedade sul-mato-grossense é tema de Ciclo de Palestras na capital
Cultura
Esplanada Cultural tem início nesta sexta-feira
Cultura
Capital terá mais de 20 eventos em comemoração aos 120 anos; confira
Cultura
Advogada de MS lança livro sobre defesa de adolescentes
Cultura
“Arte no Meu Bairro” leva Grupo Tradição ao Coophavila neste sábado
Cultura
Feira Central terá música ao vivo toda quarta
Cultura
CineFórum abre incrições na 2° edição do evento
Cultura
Reinaldo abre Festival de Inverno de Bonito nesta quinta
Cultura
Marcos e Belluti abrem o Festival do Sobá, em Campo Grande

Mais Lidas

Geral
Confira a lista de sorteados cadastrados na EMHA
Geral
Vereador e filho são encontrados mortos a tiros dentro de casa
Oportunidade
Processo Seletivo do Senar/MS tem salários que chegam a R$ 6,5 mil
Polícia
Jovem é morto a tiros na frente da família