Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS outubro21
Esportes

Felipão repete antecessores e evita dupla Kaká-Ronaldinho na seleção

06 março 2013 - 10h30Alessandro Garofalo/Reuters

Um Morumbi lotado e vibrante pelos dois gols de Luis Fabiano em vitória contra o Uruguai foi o cenário do último jogo no qual Ronaldinho Gaúcho e Kaká atuaram juntos pela seleção brasileira. Foi no final de 2007, há mais de cinco anos, quando Dunga ainda era técnico do Brasil. E, pelo que Luiz Felipe Scolari indicou na convocação de terça-feira, o duelo contra a Celeste pode seguir como a derradeira partida na qual o Brasil reuniu em campo seus últimos dois vencedores do prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa.

Após promover a volta de Ronaldinho em sua primeira convocação, Felipão não chamou o meia-atacante do Atlético-MG para os amistosos contra Itália e Rússia no fim deste mês. Kaká entrou no lugar e, assim como aconteceu com Gaúcho, será o titular.  

"Em princípio, estou dando as mesmas oportunidades para cada. Um (Ronaldinho) foi convocado para o outro jogo (contra a Inglaterra), o outro vai para os outros dois. Se vão ser convocados juntos? Não sei. Primeiro vou observar esses quatro jogos e depois vou saber o que vou fazer para a Copa das Confederações", disse o treinador nesta terça-feira.

"O Kaká está sendo convocado dentro da igualdade que será dada a todos os atletas. Depois farei minha escolha", explicou Felipão.

Scolari parece que irá repetir o que foi feito pelos últimos dois técnicos do Brasil. Mano Menezes convocou os dois astros, mas nunca juntos.

Mais vitorioso na seleção, Dunga até testou a dupla. Quando encontrou o seu time ideal, entretanto, apenas Kaká estava nele.

"As oportunidades foram dadas, mas não tenho nada a falar dele (Ronaldinho). Ele não teve atitude", avaliou Dunga após deixar a seleção.

Foi sob o comando do então treinador Carlos Alberto Parreira, atual coordenador técnico da seleção, que Kaká e Ronaldinho mais jogaram juntos na seleção. Entre 2002 e 2006, a dupla brilhou com a camisa do Brasil nas eliminatórias da Copa do Mundo e, principalmente, na Copa das Confederações de 2005.

Na era Parreira, Gaúcho era rei no Barcelona e levou duas vezes o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa. Kaká ganhou o troféu uma vez, já sob o comando de Dunga na seleção, em 2007, justamente no ano em que os dois estiveram juntos pela última vez na seleção.

Via Uol

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Paratleta de MS conquista ouro em disputa nacional em Brasília
Esportes
Eliminatórias: Brasil goleia Uruguai com brilho de Neymar e Raphinha
Esportes
Governo de MS anuncia investimento de mais de R$ 120 milhões no esporte
Esportes
Corinthians recebe Fluminense na 26ª rodada do Brasileiro
Esportes
Torcedores invadem CT e gravam Gabigol tomando banho com companheiro de Seleção
Esportes
Atletas de MS faturam 18 medalhas na Copa Regional de Taekwondo
Esportes
Derrotado pelo Santos, Felipão deixa comando técnico do Grêmio
Esportes
Copa 2022: Brasil enfrenta Colômbia pelas eliminatórias neste domingo
Esportes
Fundesporte convoca novos candidatos para entrevista do Bolsa Atleta e Técnico
Esportes
Campo Grande sedia Estadual de Judô neste sábado

Mais Lidas

Polícia
Jovem é encontrada morta ao lado da cama de hotel na fronteira
Cidade
Detran e Bombeiros recomendam que pessoas não saiam de casa
Polícia
Mãe é presa depois de consentir namoro da filha de 13 anos com rapaz de 20 anos
Clima
Vídeo: Tá chovendo ai? Tempestade com queda de granizo é registrada na capital