Menu
Busca sexta, 03 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Esportes

Fla soma o sexto jogo sem vencer

05 setembro 2011 - 08h39Ivo Gonzalez

O Flamengo vai completar um mês sem vencer. Sem Ronaldinho Gaúcho, que está na seleção brasileira, o time de Vanderlei Luxemburgo teve uma atuação apática e completou seis jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro ao perder para o Bahia por 3 a 1, no Engenhão. Desde o dia 6 de agosto, quando venceu o Coritiba por 1 a 0, que o Fla não consegue uma vitória no Brasileirão. São três empates e três derrotas. Apenas três pontos conquistados em 18 disputados e a liderança ainda distante .

Além da má fase, o Fla deixou a sua torcida preocupada pela péssima atuação contra o Bahia, que luta contra o rebaixamento. Sem Ronaldinho, cabia a Thiago Neves e Bottinelli serem os responsáveis pela criação de jogadas para o ataque formado por Deivid e Jael. Mas os dois estiveram muito mal em campo enquanto a dupla de ataque não se entendeu, terminando a partida sem sequer finalizar para o gol.

ENQUETE: Quem é o melhor jogador do Brasileirão? Vote

TEMPO REAL: A derrota rubro-negra no lance a lance

A vitória só não foi tão ruim para os rubro-negros porque o time conseguiu se manter na quinta posição, agora três pontos a frente do Palmeiras, que empatou com o Cruzeiro por 1 a 1 . A distância de quatro pontos para o Corinthians e adversário da próxima rodada, na quarta-feira, também se manteve porque o líder foi derrotado pelo Coritiba no Couto Pereira .

Com um time em campo formado por muitos nomes conhecidos do futebol carioca - Titi (ex-Vasco), Jancarlos (ex-Fluminense), Fabinho (ex-Fla e Flu), Fahel (ex-Botafogo), Carlos Alberto (ex-Flu, Vasco e Botafogo), Reinaldo (ex-Fla e Botafogo) e Souza (ex-Vasco e Flamengo) -, o Bahia se sentiu em casa no Engenhão e construiu uma vitória importante que o afasta da zona de rebaixamento e deixa a situação um pouco melhor para a chegada de Joel Santana, recém-demitido do Cruzeiro, e que vai assumir o clube.

Jogo de baixo nível técnico

Flamengo e Bahia fizeram um jogo muito ruim. Iniciaram a partida em marcha lenta, com poucas finalizações e muitos passes errados (foram 17 apenas nos 17 primeiros minutos).

Em campo, o Fla tinha algumas alterações forçadas, como a ausência de Ronaldinho, e outras por opção do técnico Vanderlei Luxemburgo. Caso da barração do zagueiro Welliton para a entrada de Ronaldo Angelim, que fez dupla com Gustavo.

A alteração não ajudou muito a melhorar o time rubro-negro que levou dois gols em falhas da sua defesa. Aos 22, Ricardinho cobrou escanteio na área e ninguém marcou o zagueiro Titi, que dominou e bateu de esquerda para abrir o placar.

Sete minutos depois, o Flamengo chegou ao empate numa cobrança de falta de Renato Abreu que desviou na barreira, enganando o goleiro Tiago. Foi um dos poucos chutes do Fla na direção do gol.

Mas a torcida rubro-negra não teria muito tempo para comemorar. Aos 33, Dodô recebeu em velocidade na área e não foi sequer incomodado no seu avanço que só terminaria com a bola na rede após um chute na saída do goleiro Felipe.

Enquanto Thiago Neves e Bottinelli não se encontravam em campo, o Bahia fazia o terceiro no final do primeiro tempo. Após a bola jogada na área, Carlos Alberto finalizou, Felipe deu rebote e, na sequência, Souza, de cabeça, fez o terceiro.

- Tomamos dois gols de bola parada que não podemos tomar. Time que quer brigar para ser campeão não pode tomar estes gols - criticou o lateral-esquerdo Júnior César.

Luxemburgo faz três mudanças de uma vez

Precisando do resultado, o Flamengo voltou para a etapa final com um pouco mais de disposição e obrigando o goleiro Tiago a fazer duas grandes defesas. A primeira foi numa cabeçada de Renato Abreu e a segunda num chute forte de fora da área de Júnior César.

Mas logo Luxemburgo percebeu que o seu time foi diminuindo o ritmo. Foi quando ele fez três alterações de uma vez colocando Negueba, Diego Maurício e Fierro nos lugares de Bottinelli, Deivid e Leonardo Moura.

Com as mudanças, o Flamengo ficou mais presente no ataque, mas o Bahia foi quem levou perigo num chute de Jones, aos 19, que Felipe defendeu.

Enquanto o Flamengo já não se encontrava mais, o Bahia perdia a chance de construir uma goleada aos 38. Júnior recebeu na área, deu um lençol em Gustavo e chutou forte. Felipe evitou o pior e manteve o placar de 3 a 1 inalterado.

Flamengo 1 x 3 Bahia

Local: Engenhão

Árbitro: Alicio Penna Júnior (MG)

Cartões Amarelos: Carlos Alberto, Fabinho, Ricardinho, Reinaldo e Tiago (Bahia) e Renato Abreu, Ronaldo Angelim e Gustavo (Flamengo)

Gols: Titi aos 22, Dodô aos 33 e Souza aos 46 minutos do primeiro tempo para o Bahia e Renato Abreu aos 29 minutos do primeiro tempo para o Flamengo

Flamengo: Felipe, Leonardo Moura (Fierro), Ronaldo Angelim, Gustavo e Júnior César; Willians, Renato Abreu, Bottinelli (Negueba) e Thiago Neves; Deivid (Diego Maurício) e Jael. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Bahia: Tiago, Jancarlos, Paulo Miranda, Titi e Dodô; Fabinho, Fahel, Carlos Alberto (Diones) e Ricardinho; Reinaldo (Jones) e Souza (Júnior). Técnico: Eduardo Barroca.

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Campo Grande sediará a Liga das Nações que foi adiada para 2021
Esportes
Fluminense perde para o Volta Redonda na reestreia de Fred
Esportes
Nenê testa positivo para covid-19 e está fora do Campeonato Carioca
Esportes
Amigos do Parque volta com nova formatação durante pandemia
Esportes
Operário convoca torcedores para se associarem e ajudar o Clube
Esportes
Etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude é cancelada
Esportes
Em "novo normal", Flamengo bate por 3 a 0 o Bangu na volta do Carioca
Esportes
Flamengo e Bangu reabrem Campeonato Carioca após paralisação
Esportes
Dividas de clubes de futebol com a Receita Federal podem ser suspensas
Esportes
Corrida Digital tem estratégia inovadora

Mais Lidas

Polícia
Após assediar jovem, perseguidor do Sedan prata é liberado pela polícia
Geral
"Crianças estão imunes ao coronavírus", diz Marcelo Crivella
Política
Ministério da Segurança ainda pode ser recriado pelo Governo
Cidade
Confira o itinerário de fumacê contra o Aedes Aegypti em oito bairros