Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
Senar 18 10 21
Esportes

Pelé é nomeado embaixador honorário da Copa do Mundo de 2014

30 julho 2011 - 12h58Arquivo

O ex-jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, Pelé, foi nomeado na tarde de sexta-feira (29) no Rio de Janeiro, como o embaixador honorário da Copa do Mundo de 2014. A presidenta Dilma Rousseff assinou um decreto, na última terça-feira, criando a figura do embaixador da competição.

De acordo com o ministro do Esporte, Orlando Silva, Pelé poderá dar orientações ao governo sobre a Copa. Além disso, caberá ao ex-jogador representar o país em eventos do gênero e intermediar discussões com os demais países participantes da competição e com integrantes da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Silva disse que a experiência de ex-atleta foi fundamental na escolha para o cargo. "É aprender com a experiência de um homem que viveu 12 e não dez Copas do Mundo. Pelé tem muito a dizer sobre a forma como o mundo vê o Brasil. E isso pode conduzir a uma estratégia do país para se apresentar ao mundo".

Sobre as primeiras medidas a serem tomadas, Pelé explicou que ainda se reunirá com integrantes do governo para definir os primeiros passos e que está à disposição para trabalhar. Na cerimônia, o ídolo lamentou o fato de São Paulo enfrentar dificuldades para receber o jogo de abertura da competição e citou as críticas que o país tem recebido por atrasos em obras.

Pelé disse ainda "que não poderia deixar de aceitar o convite da presidenta" e pediu um voto de confiança para os brasileiros para que o evento seja bem-sucedido.

"Quero convidar a todos os 190 milhões de brasileiros para que sejamos uma equipe. Porque, infelizmente, no Brasil, às vezes, as coisas não saem muito bem, ou não estão saindo como alguns desejavam. E aí começa um trabalho contra. Eu acho que todos nós devemos trabalhar a favor, porque nós temos que entregar bem esta Copa", declarou Pelé.

O ministro do Esporte, garantiu que o evento contará com a segurança necessária. "A Copa do Mundo é um evento especial. E todo evento especial exige um esquema especial de segurança. Os 600 mil visitantes que estarão aqui serão bem recebidos e conviverão em segurança no Brasil. Além disso, os 3 milhões de brasileiros que estarão circulando por causa da Copa terão toda a segurança durante o Mundial".

Orlando Silva lembrou ainda que os modelos de Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) instaladas nas comunidades cariocas servem de exemplo para a aplicação de medidas de segurança.

Mais cedo, o ministro foi homenageado pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, pelo reconhecimento do esforço brasileiro para a preparação do Mundial. Silva recebeu uma flâmula e uma medalha da entidade máxima do futebol.

Unica - primavera

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
“É fundamental para inspirar outros jovens”, diz Yeltsin sobre MS Mais Esporte
Esportes
Programa MS + Esporte será lançado nesta terça-feira, na Capital
Esportes
Inscrições para 1º CG Open de Beach Tênis vão até 3 de novembro
Esportes
Fifa discute possibilidade de Copa do Mundo bienal
Esportes
Paratleta de MS conquista ouro em disputa nacional em Brasília
Esportes
Eliminatórias: Brasil goleia Uruguai com brilho de Neymar e Raphinha
Esportes
Governo de MS anuncia investimento de mais de R$ 120 milhões no esporte
Esportes
Corinthians recebe Fluminense na 26ª rodada do Brasileiro
Esportes
Torcedores invadem CT e gravam Gabigol tomando banho com companheiro de Seleção
Esportes
Atletas de MS faturam 18 medalhas na Copa Regional de Taekwondo

Mais Lidas

Geral
Para não cuidar de idoso, família procura filhos do primeiro casamento em MS
Polícia
Motorista de transporte escolar é preso por estuprar menina de 12 anos dentro do ônibus
Brasil
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
Geral
Mulher manda currículo para asilo e é ofendida por erros de português