Menu
Busca domingo, 15 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Com empenho de voluntários, instituto qualifica índios em informática

As aulas são ministradas no município de Anastácio e beneficiam jovens das aldeias Limão Verde e Buritizinho

17 junho 2019 - 13h15Rayani Santa Cruz, com informações da assessoria

Jovens indígenas estão sendo capacitados para dominar uma ferramenta essencial nos dias atuais: o computador. Nesse sentido, o Instituto Ressoarte, de Anastácio, iniciou neste mês de junho o curso de qualificação profissional para jovens indígenas das aldeias Limão Verde e Buritizinho, localizadas no município. 

Ao todo, o curso de qualificação tem 80 inscritos, que recebem aulas nas dependências do instituto, que  funciona na sede do município. Para assistir as aulas, os jovens indígenas enfrentam uma verdadeira saga. Todos os sábados eles deixam suas aldeias por volta das quatro e meia da madrugada para estudar. Isso quer dizer que eles acordam bem mais cedo para chegar até a cidade.

Da aldeia até o instituto são 24 quilômetros de distância até o núcleo urbano. De acordo com José Carlos Pacheco, coordenador do Coletivo de Trabalhadores e Trabalhadoras Indígenas de MS, o curso de informática terá a duração de seis meses. Ele destaca que a iniciativa é um esforço conjunto de alguns valiosos voluntários, já que o instituto não recebe apoio público para promover o curso e a inclusão digital dos indígenas.

"Estamos oferecendo o melhor para eles. Infelizmente não temos ajuda de ninguém para realização deste curso, que tem a duração de seis meses, todos os sábado pela manhã. Atendemos os jovens indígenas com café da manhã feito por nós mesmos, pois, muito saem sem  se alimentar e vamos fazer aquilo que pudermos, pelo fato, deles acreditarem e perseverarem; isto nos fortifica a cada dia", assinala o coordenador, que destaca o empenho e dedicação principalmente das voluntárias Maria Cristina e Simone Lúcio. "Somos gratos a Deus em dar força para que possamos continuar e realizar sonhos desses jovens", argumentou Pacheco.

A abertura oficial do curso aconteceu no dia 01° de junho e contou com a participações dos caciques Sebastião e Josué, da aldeia Limão Verde e Buritizinho, respectivamente, demais lideranças comunitárias e de voluntários do Instituto Ressoarte, de Anastácio.  

O cacique Sebastião disse que estava muito feliz em trazer a comunidade para o curso, sem nenhum custo. Já o cacique Josué da aldeia Buritizinho ressaltou a importância do Instituto em se dedicar e qualificar os jovens.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Jovens cientistas brasileiras são premiadas pela Unesco
Geral
Minas tem 45% mais queimadas em 2019 que no ano passado
Geral
Cantor sertanejo morre em acidente na BR-163
Geral
Mega sorteia R$ 100 milhões neste sábado
Geral
Motociclista morre atropelado depois de ser atingido por caminhonete na MS-145
Geral
MS estuda pacote de obras para o interior
Geral
AGIR Regional leva serviços e cursos ao "Lagoa" neste sábado
Geral
Muricy Ramalho e Denílson se reencontram em evento na capital
Geral
Hospital confirma 11 mortos em incêndio no Rio
Geral
Vídeo – Sargento realiza parto de bebê no São Conrado

Mais Lidas

Polícia
Uma igreja na mira dos golpistas
Polícia
Jovem é perseguido após discussão e morto a tiros na capital
Clima
Onda de calor volta neste fim de semana e pode registrar 43°C
Cidade
Obra revitalizará a Esplanada, Rodoviária e Mercadão