Menu
Busca quinta, 06 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Geral

Decreto institui home office para servidores públicos estaduais

O servidor interessado terá que apresentar um requerimento por escrito e justificado à chefia imediata

20 março 2020 - 12h36Sarah Chaves, com informações da assessoria

O governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja e o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende assinaram um decreto que foi publicado nesta sexta-feira (20), no Diário Oficial do Estado (DOE), garantindo o Regime Excepcional de Teletrabalho como forma de prevenção à transmissão e proliferação do novo coronavírus.

A medida faculta aos secretários de Estado, ao Procurador-Geral, ao Controlador-Geral e aos diretores-presidentes a implantação, nos respectivos órgãos e entidades, em caráter temporário e com prazo determinado de 15 dias, o regime de trabalho a distância.

No entanto, o servidor interessado terá que apresentar um requerimento por escrito e justificado à chefia imediata. A adesão do colaborador é facultativa.

De acordo com o documento, para atuar nesse sistema de home office, o servidor precisa ter perfil que demonstre comprometimento com as tarefas recebidas, habilidades de autogerenciamento de tempo e de organização e capacidade técnica para desempenhar suas funções sem supervisão direta da chefia imediata.

A realização do teletrabalho será restrita a funções que possam acontecer remotamente sem prejuízo ao serviço público que possam ser mensuradas. O servidor terá que ter acesso à internet e equipamentos de informática e comunicação para perfeita execução das suas atividades. Os setores de informática dos órgãos farão o suporte remoto aos sistemas.

Aquele que estiver em regime de teletrabalho deverá informar à chefia imediata os telefones atualizados para contato (celular, e caso possua, fixo), manter com a chefia imediata cronograma para encaminhamento de documentação, processos e demais peças físicas, quando necessário; e entrar em contato periodicamente com os chefes para ficar atualizado sobre as condutas e os posicionamentos a serem seguidos, bem como para o acompanhamento das atividades realizadas.

Caso servidor não cumpra as meta desempenho e produtividade individuais equivalente ao cumprimento da jornada de trabalho, ele será desligado do Regime Excepcional.

Exceto no caso de fatores de risco, conforme definido pela Secretaria de Estado de Saúde e devidamente comprovado por laudo médico autorização para esse trabalho a distância não vale para atividades de atendimento ao público externo ou interno que exija a presença física no órgão ou entidade e nem para os cargos de chefia, com subordinação técnica ou administrativa.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
MS registra 16 mortes por Covid-19 em 24h e confirma mais 786 casos
Geral
Mãe confirma: enfermeiro não resiste e morre de coronavírus na capital
Geral
Com Covid-19, delegado de MS é transferido para o hospital Albert Einstein em São Paulo
Geral
Serralheria Campo Grande pagará R$178.348,60 por lesar clientes
Geral
Bolsonaro aprova projeto de lei que prevê auxílio ao setor aéreo
Geral
Familiares tem notícias do paradeiro de Dudu após 12 dias desaparecido
Geral
Auxílio: Caixa paga hoje parcela para nascidos em maio
Geral
É amanhã! Mistério da arara branca será revelado em live
Geral
Vídeo: PMA recolhe 5 animais silvestres na capital
Geral
Reincidente, e com vacinas vencidas, PetGarden é autuada pelo Procon

Mais Lidas

Internacional
Beirute: Número de mortos chega a 137; 300 mil estão desabrigados
Saúde
Regional ganha 10 leitos de UTI para pacientes com coronavírus
Polícia
Após um dia de “casados”, homem agride mulher com madeira
Saúde
OMS afirma que seis vacinas contra o coronavírus estão avançadas nos testes