Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99647-9098
TJMS abril21
Geral

Moradores fazem mobilização contra o aumento excessivo na energia, em Ponta Porã

Energisa informou em nota que "não é um aumento abusivo e sim uma variação de consumo por causa das altas temperaturas"

23 janeiro 2019 - 14h57Da redação com Porã News

Moradores do município de Ponta Porã realizaram uma mobilização na manhã desta quarta-feira (23) em frente ao Procon, contra supostos aumentos na conta de energia elétrica. Os principais problemas estariam nos aumentos dos serviços, na falta de informação sobre as taxas cobradas, a falta de explicações aos usuários que esperam uma revisão nos valores cobrados pela Energisa no estado.

O aumento na tarifa trouxe revolta para os moradores de todo estado de Mato Grosso do Sul, o ato contou com a presença do presidente, Arnaldo Escobar da OAB (Ordem dos Advogados de Ponta Porã), que relatou que “toda a manifestação é válida quando a pessoa se sinta prejudicada”.

“Estou instruindo, que realmente se deve notificar a Energisa, para que esta possa se explicar se realmente houve aumento de consumo ou de tarifa e em cima dessa questão, estaremos trabalhando para tentar ajudar a população”, disse Arnaldo Escobar.

A diretora do Proncon Claudia Bonato, manifestou que, sempre que o consumidor tiver alguma dúvida e não concordar com uma cobrança ou qualidade de um serviço, seja ele qual for, deve imediatamente procurar o Proncon e registrar a sua reclamação que sera analisada e dado o encaminhamento necessário.

O deputado federal Ademar Vieira Júnior, o “Coringa”, do PSD, disse que a  Câmara Municipal de Campo Grande irá fazer reunião na manhã de sexta-feira (25), para tratar do assunto junto a representantes da empresa e que participação da população é fundamental.

Ontem (22), uma reunião entre os Procons municipais e estadual, a Decon e a Energisa, a concessionária que administra a distribuição de energia em Mato Grosso do Sul concordou parcelar as faturas dos consumidores em até quatro vezes.

A Energisa que informou em nota que "não é um aumento abusivo e sim uma variação de consumo por causa das altas temperaturas".

APP JD1_apple

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Ministério Público pede multa de R$ 300 mil ao Consórcio Guaicurus
Geral
Prefeitura fará distribuição de cestas básicas para famílias afetadas pela pandemia
Geral
Em live, especialistas discutem cenário do mercado imobiliário em MS
Geral
Feriado de Tiradentes: Confira o que abre e fecha em Campo Grande
Geral
Governo entrega 376 computadores para escolas estaduais
Geral
Prefeitura suspende concurso da Guarda Civil
Geral
Câmara de Dourados aprova lei que multa em R$ 194 quem não usar máscara
Geral
"Sorriso fácil e alto astral": a marca deixada pelo subtenente Lobo
Geral
Governadores negociam 28 milhões de doses da Sputnik V
Geral
Governo publica novas idades para recebimento de pensão por morte

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio