Menu
Busca quinta, 29 de julho de 2021
(67) 99647-9098
Senai - EAD_senai_tecnico
Polícia

Após corte de energia em “região proibida”, dois funcionários são executados

O corte de energia elétrica teria ocorrido na casa de um integrante de uma facção que comanda a região

15 janeiro 2019 - 18h57Da redação

João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva foram executados após cortarem a energia elétrica da casa de um integrante de uma facção criminosa, na região metropolitana de São Luis, no Maranhão.

Os funcionários da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) foram executar uma ordem de serviço no bairro Paço do Lumiar, quando foram surpreendidos pelo criminoso, que efetuou vários disparos.

As vítimas não tiveram como se defender, pois os dois estavam dentro do veículo da empresa e acabaram morrendo no local. A polícia suspeita que as vítimas foram mortas por causa de um corte de energia elétrica em uma da casa de um integrante de uma facção que comanda a região. A polícia segue com as investigações, e busca pelos autores.

Vai di Vinho

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Homem atira na cabeça de cachorro e é preso em MS
Polícia
Cachorro morre de hipotermia no São Conrado
Polícia
Durante operação contra PCC, polícia encontra droga guardadas em roupas de bebês
Polícia
Passageira morre após motorista bêbado provocar acidente na BR-262
Polícia
Adolescente de 17 anos é apreendido após roubo de camionete avaliada em R$ 145 mil
Polícia
Homem é cercado por trio e espancado no Tiradentes
Polícia
Agente Comunitário de 62 anos é assaltado durante expediente
Polícia
Com pneu furado em rodovia, veículo é apreendido com mais de 220kg de maconha
Polícia
Polícia apreende 481 kg de maconha, com embalagem para 'conservação'
Polícia
Tutor é preso em flagrante por maus-tratos e 12 animais são resgatados

Mais Lidas

Geral
Vídeo: 'Rapidinha' na cozinha da errado e casal é flagrado só no love
Geral
Com Covid, Arlindo Namour morre no Proncor
Internacional
Vídeo: jovem tenta gravar dança em guindaste, mas despenca e morre
Polícia
Investigação concluí que enfermeiro do HR estuprou paciente em fevereiro