Menu
Busca sábado, 25 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Geral

"Não há nada confirmado", diz Santa Casa sobre morte cerebral de Eloá

Eloá chegou ao hospital na quarta-feira com uma lesão gravíssima na cabeça

13 dezembro 2019 - 09h11Sarah Chaves

A pequena Eloá Aquino Carvalho, 3 anos, que foi agredida por um homem esquizofrênico na manhã de quarta-feira (11), no Moreninhas, segue em estado grave, na Santa Casa de Campo Grande.

De acordo com a assessoria da Santa Casa, a criança chegou ao hospital pela manhã de ontem já em estado grave, a internação dela foi instável,  com a realização de tomografia, que registrou a evidência de um traumatismo craniano encefálico gravíssimo. Eloá foi avaliada pela neurocirurgia, mas não tem previsão de procedimento cirúrgico por conta da instabilidade da situação.

Questionados sobre uma possível morte cerebral, o hospital declarou: “Não há nada confirmado, até então ela está sendo acompanhada pela neurologia,  nem a Organização de Procura de Órgão (OPO), do hospital que faz o acolhimento de pacientes com possível morte encefálica entrou em ação ainda”.

A assessoria assegura que a lesão de Eloá não aponta procedimento cirúrgico, pois é intracerebral, e a única opção seria o acompanhamento conservador por meio de tomografias.

A melhora da criança depende unicamente do sistema biológico da paciente, segundo o hospital tem paciente que não volta desse estado, enquanto outros paciente  ficam em coma por meses, dias ou horas. As chances de lesões futuras e sequelas, também  são grandes e depende da evolução do estado clínico da Eloá.

Segundo informações do hospital  foi aberto um protocolo de morte encefálica que constata se há ou não atividade cerebral da paciente. “É cedo para afirmar que ela está em morte encefálica”, declarou a assessoria

Caso:

Eloá foi agredida na manhã de quarta-feira (11), na rua Baobá, nas Moreninhas. O Autor Cecílio Martins Cunturião júli, 34 anos, tem esquizofrenia há 12 anos e mora sozinho na região.

Cecílio tirou a cirança do carrinho onde estava, ergueu a cima da cabeça e a atirou no chão duas vezes, até a mãe intervir. Agressor fugiu, foi perseguido e linchado pela população e acabou sendo preso em flagrante.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Energisa abre exposição de energia elétrica no Pátio Central
Geral
Vídeo - Motociclista toma “banho de merda” na Ernesto Geisel
Geral
PMA captura sucuri de 7 metros em central hidrelétrica
Geral
"Amor não escolhe", diz Eduardo Costa sobre relações com menores
Geral
Com chuvas intensas, Rio Aquidauana está quase em nível de alerta
Geral
Homem morre 13 dias após ingerir veneno
Geral
Sedhast abre inscrição para capacitar novos conselheiros tutelares
Geral
CCZ anuncia primeira feira de adoções de pets de 2020
Geral
Vivo lidera número de reclamações entre serviços de telefonia
Geral
Mega Sena de Verão deve sortear R$35 milhões

Mais Lidas

Saúde
Fumacê contra a dengue começa a passar por bairros da Capital
Geral
Energisa abre exposição de energia elétrica no Pátio Central
Polícia
'Operação Laburu' tem 1ª ação no antigo terminal rodoviário da capital
Geral
Vídeo - Motociclista toma “banho de merda” na Ernesto Geisel