Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Internacional

Rainha da Inglaterra convoca reunião para resolver crise provocada por Harry e Meghan

Segundo a imprensa britânica, a rainha, 93 anos, não foi consultada e está triste

13 janeiro 2020 - 07h11Priscilla Porangaba, com informações do R7

A rainha da Inglaterra, Elizabeth II, se encontrará na segunda-feira com vários membros da família real, incluindo seu neto, o príncipe Harry, após a crise causada por ele e sua esposa Meghan ao anunciar seu desejo de abandonar suas obrigações na realeza, uma decisão que convulsionou o clã e a opinião pública.

Segundo a imprensa britânica, o príncipe Harry se reunirá com a avó na companhia de seu pai, príncipe Charles, e seu irmão, príncipe William, com quem mantém relações tensas.

O encontro será realizado na residência particular da rainha em Sandringham, no leste da Inglaterra. Meghan, que está no Canadá, pode participar da reunião por telefone.

O clima do encontro será tenso, uma vez que a família praticamente soube através da imprensa sobre o desejo de Harry, de 35 anos, e sua esposa, a americana Meghan Markle, de 38 anos, de abandonar os deveres como membros do primeiro escalão da família real para viver uma parte do ano na América do Norte e trabalhar para adquirir independência financeira, tudo isso “enquanto continua a apoiar totalmente Sua Majestade a Rainha”.

Segundo a imprensa britânica, a rainha, 93 anos, não foi consultada e está triste. Elizabeth II pediu à família que encontrasse uma “solução” para o desejo de seu neto, sexto na ordem de sucessão ao trono.

De acordo com o Sunday Times, a reunião abordará várias questões, como a renda do casal, títulos reais e que tipo de trabalho que Harry e Meghan podem realizar.

Depois que os duques de Sussex tornaram público seu desejo, o Palácio disse que “essas são questões complicadas que exigem tempo para serem resolvidas”.

Como sinal do desconforto que essa decisão criou na família real, o Sunday Times publicou neste domingo que o príncipe William sente que ele e Harry, muito próximos desde a morte de sua mãe, a princesa Diana, em 1997, se distanciaram bastante. “Coloquei meu braço nos ombros de meu irmão a vida toda, mas não posso mais fazer isso. Somos entidades separadas”, publicou o jornal, citando uma confissão que o príncipe William teria feito a um amigo.

Harry, Meghan e seu filho, Archie, de oito meses, passaram o Natal no Canadá, e a ex-atriz americana retornou a esse país nesta semana.

Até agora, Meghan e Harry abriram mão de seu subsídio mensal, embora expressassem seu desejo de manter seus títulos como duques, proteção policial e uso do Frogmore Cottage, uma casa nos terrenos do Castelo de Windsor, a oeste de Londres, cuja reforma foi paga com 13 milhões de reais do tesouro.

Além disso, o casal registrou a marca “Sussex Royal”, que abrange vários campos: de cartões postais a roupas, passando por consultoria ou campanhas de caridade.

Esse desejo de Harry e Meghan de querer viver ao mesmo tempo como príncipes, mas desfrutando dos privilégios de cidadãos anônimos é uma “mistura tóxica”, nas palavras de David McClure, especialista em finanças reais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Vídeo - Estação de Esqui usa helicoptéro para cobrir pistas derretidas
Internacional
Aviões retiram americanos de quarentena em navio
Internacional
França confirma primeira morte por coronavírus na Europa
Internacional
Novo Coronavírus matou seis profissionais da saúde na China
Internacional
Putin defende casamento tradicional e critica homossexualidade
Internacional
“Mundo justo e fraterno” foi o tema do encontro de Lula e Francisco
Internacional
Sede das Olimpíadas de 2020, Japão confirma 1ª morte por coronavírus
Internacional
Asteróide passará "próximo" ao planeta Terra
Internacional
Número de mortos por coronavírus aumenta para 1.113
Internacional
Idosos tem permissão do Japão para sair de cruzeiro

Mais Lidas

Economia
Dólar alivia e apresenta queda singela na última semana
Entrevista
Ao vivo, Amarildo Cruz falará sobre Nota MS Premiada nesta terça
Cidade
Agetran alerta interdição na praça do Papa
Saúde
Número de casos suspeitos de coronavírus continua em 3 no Brasil