Menu
Busca quinta, 04 de junho de 2020
(67) 99647-9098
Justiça

Fundo Municipal de Assistência Social realiza audiência pública nesta segunda

O evento é uma forma de apresentar à sociedade a utilização dos valores de forma transparente

09 dezembro 2018 - 09h29Da Redação

A Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), convida os munícipes  para a Audiência Pública do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS), que será realizada na segunda-feira (10), às 13h30, no auditório do Instituto Mirim, localizado na Av. Fábio Zahran, 6000.

A audiência é uma forma de apresentar à sociedade a utilização dos recursos públicos transferidos pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, através da Secretaria do Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (SEDHAST), recursos de investimento social e próprios do Município, diretamente alocados no Fundo Municipal de Assistência Social e conduzidos para o investimento e/ou custeio das ações de Proteção Social Básica e Especial das Unidades Públicas e Privadas.

Esse evento atende aos requisitos de uma gestão transparente e democrática, sendo de responsabilidade dos entes federados tornarem público o dispêndio dos recursos financeiros destinados à execução dos serviços, programas, projetos e benefícios da assistência social, conforme Resolução CNAS nº 33, de 12 de dezembro de 2012, a qual dispõe sobre a Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social – NOB/SUAS, em seu Art. 12, inciso XIV. Considera-se também a Deliberação CEAS/MS nº 003, de 09 de Fevereiro de 2018, que dispõe sobre a Sistemática de Cofinanciamento do Fundo Estadual de Assistência Social para o exercício de 2018 e define que os municípios contemplados com o cofinanciamento do FEAS deverão realizar audiência pública.

Os repasses dos recursos foi por meio do Plano de Ação e de Critérios para o cofinanciamento, aprovados pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), para o atendimento da Gestão, Proteção Social Básica e Proteção Social Especial, sendo contemplados: 20 Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), dez Centros de Convivência, um Centro de Capacitação e Formação Profissional (CECAPRO), três Centros de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), um Centro de Referência Especializado de Assistência Social para a População em Situação de Rua (Centro POP), um Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante e População em situação de Rua (CETREMI), dois Residências Inclusivas, quatro Unidades de Acolhimento Institucional Municipais, um Centro – Dia de Referência para Pessoas com Deficiência em situação de Dependência e suas Famílias, além das 58 Organizações da Sociedade Civil cofinanciadas que compõem nossa Rede Socioassistencial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Justiça obriga empresa a pagar r$ 2 mil à aluno que não recebeu aulas do curso
Justiça
Comitê atua por melhorias na justiça de primeiro grau
Justiça
Ary Raghiant Neto será empossado Vice-Presidente do Conselho de Colégios da OAB do Mercosul
Justiça
Marelli prostesta título quitado e deve pagar R$ 10 mil por danos morais a cliente
Justiça
PF mira Roberto Jefferson, blogueiro, deputado de SP e empresário Luciano Hang
Justiça
“Quem desvia dinheiro público em meio à pandemia, é sociopata”, diz procurador-geral
Justiça
Ladário: Justiça suspende decreto que previa orações para conter pandemia
Justiça
Ao vivo: JD1 entrevista o novo Procurador-Geral de MS, Alexandre Magno
Justiça
CPI acusa Energisa de alterar resolução da Aneel para barrar perícia
Justiça
Assembleia fechará semestre em home office

Mais Lidas

Brasil
Vacina contra o coronavírus será testada no Brasil neste mês
Política
Coronel David solicita manutenção em rodovias que ligam Três Lagoas à Brasilândia
Política
LDO estima impacto da pandemia e receita orçada é de R$ 16,17 bilhões
Clima
Tempo deve “firmar” só depois do dia 10