Menu
Busca quarta, 15 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Polícia

Em assalto, clientes ficam na mira de bandidos

O caso foi registrado em um supermercado de Ponta Porã

23 março 2019 - 15h50Rayani Santa Cruz

Funcionários e clientes de um supermercado localizado na avenida Brasil em Ponta Porã, fronteira com o Paraguai, passaram por momentos de terror, na sexta-feira (22), durante um assalto envolvendo aproximadamente sete bandidos, sendo homens e mulheres.

As vítimas foram mantidas na mira de revólveres, enquanto quatro assaltantes pegavam o dinheiro do estabelecimento e de clientes do local. A ação foi flagrada por câmeras de segurança e pelas imagens é possível ver os suspeitos abordando a caixa e anunciando o assalto.

Alguns clientes ficam nervosos e uma correria toma conta do local. Os bandidos permaneceram aproximadamente 40 segundos, a levaram aproximadamente  R$ 5 mil. Após o crime os criminosos teriam fugido em duas motocicletas paraguaias que estavam sem placas.

A Polícia Civil investiga o caso.

 

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
“Encontraram o monstro”, diz primo de Carla sobre assassino
Polícia
Ex-patroa é denunciada por abandono de incapaz que resultou em morte
Polícia
Comerciante foi morta porque reconheceu voz de ex-funcionário, diz investigação
Polícia
Operação prende autores de duplo homicídio ocorrido há 11 anos
Polícia
Suspeito de matar dona de restaurante é preso e já foi garçom da vítima
Polícia
Mãe descobre estupro após criança dizer “o tio que colocou a pingola aqui”
Polícia
É golpe! Mulher acredita ter ganhado jantar no Outback, mas perde whatsapp
Polícia
Tentando transportar agrotóxicos em pneu de caminhão, motorista é preso pelo DOF
Polícia
Sargento é encontrada morta e ex-marido é principal suspeito
Polícia
Homem finge pedido de ajuda para chamar bombeiros de “merdas”

Mais Lidas

Polícia
“Encontraram o monstro”, diz primo de Carla sobre assassino
Polícia
Ex-patroa é denunciada por abandono de incapaz que resultou em morte
Saúde
MP solicita inspeção em frigoríficos no interior
Polícia
Comerciante foi morta porque reconheceu voz de ex-funcionário, diz investigação