Menu
Busca quinta, 02 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Polícia

Mulher é presa por tráfico de drogas durante revista em presídio

Ela recebeu os entorpecentes de uma pessoa na porta do estabelecimento

10 dezembro 2018 - 09h29Da Redação

Sandra Dolores Valdez, 48 anos acabou presa, depois de tentar passar pela revista do Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi, na manhã deste domingo (9), portando drogas. Com ela, agentes penitenciários encontraram porções de maconha e cocaína. A suspeita foi presa em flagrante.

De acordo com o boletim de ocorrência, ela teria ido visitar a filha, mas enquanto passava pela revista, se atrapalhou e deixou uma das porções cair no chão. Questionada pelos agentes penitenciários, ela contou que recebeu a proposta de entrar no presídio com a droga de uma pessoa que estava ao lado de fora e também entraria no estabelecimento. Ela relatou que devolveria a droga pra pessoa dentro do estabelecimento e receberia R$ 200,00 pelo "favor".

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Comboio de 20 carros é apreendido transportando contrabando em MS
Polícia
Com medidor sonoro, “festeiros” terão punições mais severas
Polícia
Vídeo: Após perseguição, homem é preso com 1 Ton de maconha em caminhonete
Polícia
Homem desenterra avó e dança com cadáver
Polícia
Homem desacata delegada por estar em um cargo que "seria apenas para homens"
Polícia
Polícia do DF investiga se Homem Pateta tem clones no Brasil e no mundo
Polícia
Trocando o martelo por faca, Chapolin se revolta com brincadeira e ataca dupla em bar
Polícia
Pai e filho morrem em capotamento de carreta na capital
Polícia
“Gritou que estava sendo roubada e levada”, diz prima de Carla sobre sequestro
Polícia
Enquanto passa por cirurgia, Atherson recebe forças de amigos nas redes sociais

Mais Lidas

Política
"Projeto das Fake News gera interesse em 30 países", diz Nelsinho
Polícia
Comboio de 20 carros é apreendido transportando contrabando em MS
Saúde
Preocupante: mortes por coronavírus passam de 100 em MS
Polícia
Com medidor sonoro, “festeiros” terão punições mais severas