Menu
Busca quarta, 15 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Polícia

PRF faz nova apreensão de carregamento de celulares Xiaomi para revenda

Casal levava mercadoria sem nota fiscal; itens foram recolhidos para serem entregue à Receita Federal

30 maio 2020 - 09h50Sarah Chaves, com informações da assessoria

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na sexta-feira (29), uma carga de 49 celulares, pneus e roupas sem documentação legal, durante ações da Operação Tamoio em Maracaju.

Durante a fiscalização dos policiais rodoviários federais no km 369 da BR-267, a guarnição abordou um casal que seguia viagem despreocupadamente transportando várias mercadorias de origem estrangeira.

Os 49 celulares da marca “Xiaomi”, e aproximadamente 20 pneus, encontrados no carro, foram armazenados em grupos de dez, um dentro do outro, e dois fardos de roupas. Toda a carga não possuía documentação de importação. 

Os itens foram apreendidos e encaminhados para a Delegacia da PRF em Guia Lopes da Laguna para serem entregues à Receita Federal.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
“Encontraram o monstro”, diz primo de Carla sobre assassino
Polícia
Ex-patroa é denunciada por abandono de incapaz que resultou em morte
Polícia
Comerciante foi morta porque reconheceu voz de ex-funcionário, diz investigação
Polícia
Operação prende autores de duplo homicídio ocorrido há 11 anos
Polícia
Suspeito de matar dona de restaurante é preso e já foi garçom da vítima
Polícia
Mãe descobre estupro após criança dizer “o tio que colocou a pingola aqui”
Polícia
É golpe! Mulher acredita ter ganhado jantar no Outback, mas perde whatsapp
Polícia
Tentando transportar agrotóxicos em pneu de caminhão, motorista é preso pelo DOF
Polícia
Sargento é encontrada morta e ex-marido é principal suspeito
Polícia
Homem finge pedido de ajuda para chamar bombeiros de “merdas”

Mais Lidas

Polícia
“Encontraram o monstro”, diz primo de Carla sobre assassino
Polícia
Ex-patroa é denunciada por abandono de incapaz que resultou em morte
Saúde
MP solicita inspeção em frigoríficos no interior
Polícia
Comerciante foi morta porque reconheceu voz de ex-funcionário, diz investigação