Menu
Menu
Busca quarta, 24 de julho de 2024
Secovi - Julho24
Saúde

Câncer de ovário tem sintomas discretos e pode evoluir rapidamente

Especialista do Centro Paulista de Oncologia CPO – Grupo Oncoclínicas alerta sobre os principais sinais da doença

17 fevereiro 2019 - 09h50Assessoria

Pouco se ouve falar sobre câncer de ovário, mas atualmente é considerado o tumor ginecológico mais difícil de ser diagnosticado em fases iniciais e por isso, combatido. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), serão registrados em 2018 no Brasil aproximadamente seis mil novos casos de câncer de ovário, sendo que, cerca de 70% destes, o diagnóstico se faz em estágios avançados da doença (III e IV).

De acordo com Michelle Samora, oncologista do Centro Paulista de Oncologia CPO – Grupo Oncoclínicas, o câncer de ovário possui maior incidência principalmente em mulheres acima dos 60 anos e o risco de uma mulher desenvolver este câncer ao longo da vida é de 1,3%.

Entre os fatores que contribuem para um risco aumentado desta doença estão a primeira menstruação precoce (abaixo dos 12 anos), menopausa tardia (acima dos 52 anos), obesidade e tabagismo. Por outro lado, a gravidez, a amamentação e o uso de contraceptivos orais agem reduzindo o risco de do câncer de ovário. "Estudos recentes demonstraram que mulheres que fizeram uso contínuo de anticoncepcionais por período superior a cinco anos, houve uma diminuição em até 60% da incidência deste de câncer", diz Michelle Samora.

Cerca de 15% dos tumores ovarianos são decorrentes da predisposição genética hereditária, herdada de pai ou mãe. No entanto, a especialista ressalta que as mutações genéticas que predispõe ao câncer de ovário podem não se limitar a mulheres com um forte histórico familiar da doença. De fato, cerca de 1/3 das pacientes portadoras da mutação do gene BRCA (principal gene envolvido no surgimento desta doença) não apresentam sequer um familiar portador de câncer. É por este motivo que ao se realizar o diagnóstico de câncer de ovário, todas as mulheres devem ser testadas geneticamente.

Aquelas mulheres sabidamente portadoras de mutação no gene BRCA tem um risco de desenvolver o câncer de ovário ao longo da vida de 25 a 45%, muito acima do risco de uma mulher não portadora de alteração genética. "Nesta situação, é possível indicar medidas como a cirurgia preventiva de retirada dos ovários e tubas uterinas, uma vez que este procedimento reduz em 96% o risco de desenvolvimento do câncer de ovário. Esta é uma decisão que deve ser tomada de forma conjunta pela paciente e seu médico", pontua a oncologista do CPO.

"O problema é que os sintomas, quando aparentes, são parecidos com os desconfortos do dia a dia da mulher e, na maioria dos casos, são deixados de lado. Por isso, é recomendado que a mulher procure um especialista caso perceba qualquer alteração, mesmo que pareça usual.", afirma Michelle Samora.

A definição do tratamento para pacientes com câncer de ovário depende do tipo e estágio da doença. "Em linhas gerais, a cirurgia ainda é o principal tratamento e a quimioterapia pode ser indicada, dependendo do caso, antes e/ou após a intervenção cirúrgica", explica a oncologista. "Em casos selecionados do desenvolvimento do câncer de ovário em idade fértil, o tratamento visando a manutenção da fertilidade feminina, deverá ser particularizado" finaliza.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Teste Covid-19
Saúde
Covid-19 em MS: após mais de um mês sem mortes, MS registra duas novas vítimas
Divulgação/ HRMS
Saúde
Hospital Regional terá 'Dia D' para cadastro de doadores de medula óssea
Pronto Atendimento Infantil está no Centro Regional de Saúde, localizado no Bairro Tiradentes
Saúde
Pronto Atendimento Infantil no Tiradentes tem atendido 100 crianças por dia
Ministério da Saúde
Saúde
Ministério da Saúde retoma obras em Mato Grosso do Sul
Ilustrativa
Cidade
Prefeitura de Campo Grande oferece R$ 250 mil para programa de castração de animais
O participante deve, obrigatoriamente, portar jaleco
Saúde
Prova do 'Revalida' para médicos ocorre neste fim de semana
Vacina contra a covid
Saúde
Shopping e mercado: veja onde se vacinar neste sábado na Capital
Hospital Regional de Mato Grosso do Sul
Saúde
Funsau convoca mais 20 enfermeiros para o Hospital Regional
Capital tem plantão de vacinação em shoppings no fim de semana
Saúde
Capital tem plantão de vacinação em shoppings no fim de semana
Teste de Covid-19
Saúde
Covid-19 em MS: sem mortes pela quarta semana, Estado tem queda nos casos

Mais Lidas

Cabo da PMMS é condenado por realizar "bicos" durante licença médica
Justiça
Cabo da PMMS é condenado por realizar "bicos" durante licença médica
Escola Sesi oferta 104 vagas de gratuidade integral na educação básica
Educação
Escola Sesi oferta 104 vagas de gratuidade integral na educação básica
Lulu Oliveira
Comportamento
Aos 41 anos, Lulu Oliveira representará MS no Miss Universo Brasil 2024
Sala de atendimento da DEPCA
Polícia
Adolescente é esfaqueado pela mãe e fica com as vísceras expostas na Capital