Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Saúde

Infectologista prevê mortes por falta de UTI na próxima semana

Júlio Croda recomenda que Campo Grande decrete lockdown

30 julho 2020 - 12h15Gabriel Neves

Após adotar um “mini lockdown” em dois finais de semana, Campo Grande não obteve resultados de real impacto na diminuição da curva de acedência do coronavírus na cidade, chegando a recordes de até 928 confirmações de casos em apenas um dia, como registrado em 22 de julho.

A medida de “mini lockdown” teve inicio no dia 18 de julho, desde essa data, o menor número registrado na capital, foi de 158 confirmações em apenas 24 horas.

Segundo o infectologista da Fiocruz e professor da UFMS, Júlio Croda, Campo Grande não possui capacidade de acompanhar o crescimento da doença dentro da cidade, visto que o município já possui 9.644 mil casos confirmados, conforme boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

“É importante a população e o gestor público entender que a curva de crescimento de novos casos, dessa forma que está acelerada. O poder público não tem capacidade de acompanhar essa curva na oferta de leitos”, disse Júlio Croda.

O infectologista também projeta um colapso no sistema de saúde já na próxima semana e afirma que, caso não sejam tomadas medidas duras, como um lockdown, pessoas começarão a morrer por falta de leitos.

“Eu defendo, do ponto de vista técnico, que Campo Grande deva adotar um lockdown, porque é necessário reduzir essa velocidade (de contágio da doença) se não, na minha opinião técnica, já na semana que vem nós veremos pacientes morrendo por falta de leito de UTIs”, revelou o infectologista.

O profissional ainda explica que a chance de morte, de um paciente em estado grave com coronavírus, é de 30% a 50%, se esse mesmo paciente, em estado grave, ficar em uma unidade de pronto atendimento, a chance de morte é de 90%, exemplificando o perigo da falta de leitos de UTIs.

Casos nas últimas 24 horas

Campo Grande registrou, nas últimas 24 horas, 353 casos de coronavírus. Em todo o Mato Grosso do Sul foram 876 confirmações no mesmo período, a doença já matou 357 pessoas até o momento.

O estado já possui 494 pessoas internadas por conta da doença, cinco são de outros estados e 223 estão em leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Em isolamento domiciliar estão 5.741 pessoas infectadas pelo vírus.

A ocupação global dos leitos públicos de UTIs na Macrorregião de Campo Grande já é de 92%, destes 41% são de pacientes com coronavírus e 6% com suspeitas da doença.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Delcídio recebe alta seis dias após segunda internação
Saúde
Cai números de acidentados internados na Santa Casa
Saúde
MS tem 26.645 casos e 421 mortes por coronavírus
Saúde
AO VIVO - Estado atualiza casos de coronavírus
Saúde
Pai de vereador, apóstolo da El Shaddai está entubado com coronavírus
Saúde
Coronavírus: OMS prevê que pandemia irá durar um longo tempo
Saúde
Novos 264 casos de coronavírus e 15 mortes são registradas em MS
Saúde
Pesquisa aponta que 40% das pessoas desconhecem o glaucoma
Saúde
Coronavírus: Nova Andradina entra em colapso
Saúde
Fiocruz vai produzir 100 milhões de doses de vacina contra o coronavírus

Mais Lidas

Geral
Thiago Bueno foi encontrado e está bem, confirma esposa
Geral
Três jovens mortos em acidente na BR-277 seguiam para grupo de oração
Dois deles eram casados e tinham deixado a filha deles, uma bebê, na casa da avó materna
Saúde
Delcídio recebe alta seis dias após segunda internação
Polícia
Homem mata amigo após confundi-lo com javali durante caça