Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo coronavirus 01
Saúde

Nelsinho marca reunião com chanceler para debater sobre vacina do coronavírus

Na ocasião em junho, será debatida a condição de entrada do Brasil nessa iniciativa e determinar de qual forma a participação poderá ocorrer

28 maio 2020 - 08h31Priscilla Porangaba, com informações do Uol

O Governo Brasileiro irá debater a participação em uma aliança internacional para desenvolver a vacina contra o coronavírus, segundo o  chanceler Ernesto Araújo explicou nessa quarta-feira (27) em um encontro privado.

A informação é do senador Nelsinho Trad, presidente da Comissão de Relações de Exteriores do Senado, que pediu uma audiência com o ministro nesta semana justamente para tratar do assunto.

Em abril, a Organização Mundial de Saúde (OMS) se aliou a um grupo de países europeus e lançou um projeto ambicioso de US$ 8 bilhões para acelerar o desenvolvimento de uma vacina. Na ocasião, dezenas de países de várias partes do mundo se somaram à iniciativa.

Segundo informações da UOL, um dia antes do anúncio, a reportagem do site entrou em contato com diplomatas em Brasília que sequer sabiam da existência da iniciativa. A coluna apurou que, na OMS, a informação tampouco havia sido compartilhada com o governo brasileiro. Por semanas, o presidente Jair Bolsonaro estava atacando a direção da OMS, enquanto o chanceler já iniciava sua campanha para alertar sobre o risco do vírus do comunismo nas agências internacionais.

O Ministério da Saúde explicou que o Brasil já estava envolvido com "outras iniciativas", sem explicar jamais quais seriam. Fora da aliança, o temor é de que o Brasil não esteja entre os governos que receberão como prioridade a vacina. Essa possibilidade deixou senadores e outros membros do Congresso preocupados. Nelsinho Trad, portanto, solicitou uma reunião com o chanceler.

De acordo com o senador, Araújo explicou que o governo federal irá tratar do assunto uma reunião inter-ministerial, no começo de junho. Na ocasião, será debatida a condição de entrada do Brasil nessa iniciativa e determinar de qual forma a participação poderá ocorrer.

Além do Brasil, não participa do projeto o governo dos EUA. Washington tem causado atritos dentro da OMS e mesmo com aliados ao deixar claro que não aceitará que governos estrangeiros tenham o direito de quebrar patentes de uma futura vacina ou que o produto seja considerado como um "bem público mundial".

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Frigorífico interrompe atividades para frear surto de coronavírus em Juti
Saúde
MS registra 708 casos de coronavírus nas últimas 24h
Saúde
Confira a escala médica da capital neste sábado
Saúde
Hemosul convoca doadores dos sangues O positivo e negativo e A negativo
Saúde
China alerta para nova pneumonia mais mortal que a Covid-19
Saúde
Coronavírus: com 509 novos casos MS já alcança 12.261 confirmações
Saúde
AO VIVO – Atualização de casos de coronavírus no MS
Saúde
Menino de 10 anos ajuda mãe dar luz a irmão no banheiro de casa
Saúde
Saiba onde terá pediatra ou clínico geral atendendo nesta sexta
Saúde
Prefeitura garante R$ 9,5 milhões para a Santa Casa

Mais Lidas

Polícia
Casal de adolescentes é acusado por furto de notebooks, videogames e veículos
Polícia
Foragido invade casa da mãe e a ameça de morte para conseguir dinheiro
Saúde
Frigorífico interrompe atividades para frear surto de coronavírus em Juti
Polícia
Idoso cai do 8º andar, sobrevive e está em observação na Santa Casa