Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Cultura

Contemplado pela Funarte, 'Choro da Alma' será apresentado no Centro Cultural com entrada franca

23 setembro 2013 - 11h37Via Notícias MS
Com a ideia de fomentar a dança e estimular a formação de plateia, o grupo cuiabano Digoreste Produção Cultural, em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, apresenta nesta segunda-feira (23), às 19h30, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo o espetáculo “Choro da Alma”. O evento tem entrada franca, duração aproximada de 60 minutos e classificação livre.

Premiado pela Funarte, o espetáculo é inspirado na história da Dança do Chorado, que teve sua origem ligada ao sofrimento das mulheres negras de Vila Bela da Santíssima Trindade, a primeira capital de Mato Grosso.

O chorado, segundo os moradores de Vila Bela, surgiu do sofrimento das mulheres negras. As escravas, ao verem os filhos e maridos sendo castigados, dançavam para agradar os senhores. Em troca, conseguiam aliviar o sofrimento de seus familiares. Esta é a origem. A história é transmitida, com muito orgulho, de pai para filho na comunidade.

“Popular como a dança do chorado. Erudito como a dança contemporânea. Choro da Alma é, ao mesmo tempo, uma expressão de sofrimento, alegria, sensualidade, misticismo e luta do povo vilabelense”, descreve o grupo Digoreste Produção Cultural.

A circulação do espetáculo é resultado do incentivo concedido pelo Ministério da Cultura por meio do Prêmio Funarte Petrobras de Dança Klauss Vianna/2012, que investiu R$ 6 milhões em 81 projetos de todo o país. Choro da Alma foi o único projeto selecionado de Mato Grosso.

O espetáculo recebeu o prêmio da Funarte pela primeira vez em 2010 para a montagem e circulação regional do espetáculo, que resultou nas apresentações que passaram pelos municípios de Cuiabá, Poconé e Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso, no ano de 2011. O prêmio concedido em 2012 é para a realização da circulação nacional. Graças ao incentivo, o espetáculo já se apresentou em Cuiabá e Rondonópolis, em Mato Grosso. Ainda realiza apresentações em Campo Grande (MS) e Porto Seguro (BA).

Para a realização das apresentações, Choro da Alma conta ainda com o apoio de Mabu Costa Brasilis Resort, Restaurante O Cantinho, Hiald Iluminação, Sesc Mato Grosso, Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Centro de Cultura de Porto Seguro e do ator e produtor cultural Adriano Cutrim, por meio da campanha “Vá ao Teatro e me Leve Junto”, de Porto Seguro.

Equipe
A coreógrafa Rachel Galesso assina a direção e a coreografia do espetáculo. A atuação fica por conta dos bailarinos Edilberto Magalhães, Fábio Alino e Lívia Amorim. Aline Wendpap assina a direção artística. A criação e a produção do espetáculo são da Digoreste Produção Cultural.

A Digoreste é um grupo que surgiu em 2010 com o intuito de produzir ações culturais em diversos segmentos. O grupo já recebeu, por duas vezes, o prêmio Klauss Vianna, um dos mais importantes do cenário da dança no Brasil.

Serviço
Outras informações sobre as apresentações podem ser obtidas pelo telefone (65) 9267-9635 ou por meio da página do espetáculo na internet: facebook.com/chorodaalma.

O Centro Cultural José Octávio Guizzo fica localizado na rua 26 de Agosto, 453, entre as ruas Calógeras e a 14 de Julho. O telefone para contato é 3317-1795. A entrada é franca.
Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Figura do gigante de Cerne Abbas, chama atenção no Reino Unido
Cultura
Primeiro monumento restaurado, “O Aprendiz” é entregue nesta segunda
Cultura
Quem é? Músico de MS ganha cesta básica e tenta vendê-la nas redes sociais
Cultura
Beraldo no Beat lança "Promíscuo" em clima de romance intenso; assista
Cultura
Prefeitura retoma "Arte no Paço" com exposição "Pensa Mente"
Cultura
Começa hoje o evento virtual do Projeto Quatro Estações

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio