Menu
Busca segunda, 16 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Aguas setembro-19
Educação

Seminário discutirá manutenção do Fundeb

Evento explicará como o fim do repasse da fundação prejudica o setor educacional

10 junho 2019 - 10h15Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

Para explicar a população sobre como o setor educacional será prejudicado se a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 15/2015 não for aprovada, acontecerá um seminário nesta segunda-feira (10) às 13h em Campo Grande, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes.

A preocupação da deputada Rose Modesto (PSDB-MS) é porque o Governo do Estado e as prefeituras podem ficar sem o repasse de R$ 2,5 bilhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), de acordo com o que está determinado pelo artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, a Emenda Constitucional nº 53/2006, que define a vigência do Fundeb até décimo quarto ano a partir da sua promulgação, que ocorreu em 2006.    

PEC 15

Além de tentar evitar o corte dos recursos, uma das propostas é aumentar o valor repassado aos estados e municípios e definir os critérios de participação da União na composição da fundação.

Dos atuais 10% da arrecadação, o percentual subirá para 20% no ano seguinte à aprovação da PEC, elevando-se 2% por ano até atingir 40% nos próximos 11 anos.

Sem a aprovação desta PEC, o governo e as prefeituras vão ter que assumir integralmente o valor que é gasto no setor educacional. De acordo com o Tesouro Nacional, vinculado ao Ministério da Fazenda, no ano passado o Governo do Estado e os municípios sul-mato-grossenses receberam R$ 2,44 bilhões, sendo R$ 1,037 bilhão para a rede estadual de ensino e R$ 1,407 bilhão para as redes municipais de todas as cidades.

Até maio deste ano, foram repassados R$ 477,6 milhões ao governo e R$ 652,3 milhões às prefeituras. Do valor total, pelo menos 60% dos recursos devem ser destinados ao pagamento da remuneração dos profissionais do magistério da educação básica. Os demais 40% tratam das despesas para a manutenção.

Entre as convidadas está a deputada federal, Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), que é relatora da PEC que torna o Fundeb permanente. 

                

Toka do Jacare - perkal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
UFMS está em ranking das melhores universidades do mundo
Educação
MS ja investiu mais de R$ 75 mi em incentivo a pesquisa e inovação
Educação
Enem disponibilizará atendimento especial a mais de 50 mil candidatos
Educação
Seleção para vagas remanescentes do Fies começa nesta quarta-feira
Educação
Prefeitura cancela vínculo com fornecedora de uniformes escolares
Educação
Inep divulga gabarito do Encceja 2019
Educação
Corte do Capes atinge 107 bolsistas em MS
Educação
Prazo para recursos de quem participou do Encceja termina nesta sexta
Educação
Encceja, saiba como confirmar o local da prova deste domingo
Educação
Edição 2019 do Encceja será realizada no domingo

Mais Lidas

Geral
Novas regras da CNH entram em vigor nesta segunda
Geral
Filho de líder classista de MS , morre em acidente em SP
Polícia
PM é torturado e morto após ser acusado de estupro
Polícia
Menor capota carro ao fugir de PRF com mais de 70kg de droga