Menu
Busca domingo, 15 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Setor produtivo e Fiems discutem diretrizes para o FCO 2020

O tema foi discutido na manhã desta segunda-feira na Casa da Indústria

17 junho 2019 - 17h38Mauro Silva, com informações da assessoria

Representantes do setor produtivo juntamente com a Fiems se reuniram nesta segunda-feira[ (17) na Casa da Indústria, em Campo Grande, para alinhar  propostas e diretrizes relacionadas ao FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) em 2020.

A pauta definida em conjunto pelas entidades será apresentada à Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste) durante a reunião técnica anual do órgão, que será realizada no próximo dia 25 de junho  também na Casa da Indústria.

A reunião anual da Sudeco tem como objetivo conhecer as demandas do setor produtivo local antes de estabelecer as diretrizes do FCO para o ano posterior, de modo a contemplar empresários da indústria e do agronegócio em busca de recursos para fomentar seus negócios e empreendimentos.

“Essa reunião que realizamos antes da reunião técnica anual é fundamental porque com base nas propostas de cada entidade é que a Sudeco decide quais vão entrar em vigor no próximo ano”, afirma a vice-presidente da Fiems, Cláudia Pinedo Zottos Volpini.

“Os empresários da indústria, bem como os outros setores, estarão contemplados casos nossas sugestões sejam incorporadas”, acrescentou.

A coordenadora de incentivos fiscais e financiamentos da Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Eli Sandra Francisco, acrescentou a importância da representação dos setores na elaboração das diretrizes do FCO.

"A elaboração da carta-consulta é feita após um processo conjunto, com ampla participação das entidades, e de maneira bastante detalhada. Tudo pensado de forma a resolver problemas do empresário e subsidiar empreendimentos e ações que contribuem para o desenvolvimento do Estado", afirmou.

Também participaram da reunião na Casa da Indústria representantes do Sebrae/MS, Famasul, Sedhast (Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) e do Banco do Brasil, que gerencia os recursos do FCO em Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Jovens cientistas brasileiras são premiadas pela Unesco
Geral
Minas tem 45% mais queimadas em 2019 que no ano passado
Geral
Cantor sertanejo morre em acidente na BR-163
Geral
Mega sorteia R$ 100 milhões neste sábado
Geral
Motociclista morre atropelado depois de ser atingido por caminhonete na MS-145
Geral
MS estuda pacote de obras para o interior
Geral
AGIR Regional leva serviços e cursos ao "Lagoa" neste sábado
Geral
Muricy Ramalho e Denílson se reencontram em evento na capital
Geral
Hospital confirma 11 mortos em incêndio no Rio
Geral
Vídeo – Sargento realiza parto de bebê no São Conrado

Mais Lidas

Polícia
Uma igreja na mira dos golpistas
Polícia
Jovem é perseguido após discussão e morto a tiros na capital
Clima
Onda de calor volta neste fim de semana e pode registrar 43°C
Cidade
Obra revitalizará a Esplanada, Rodoviária e Mercadão