Menu
Busca quarta, 12 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Polícia

Governo de MS cria site “Não Se Cale” em combate à violência contra as mulheres

Plataforma apresenta as diversas formas de violências de gênero e conta com formulário para atendimento online

02 agosto 2020 - 11h15Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

A situação da mulher que vive um relacionamento abusivo e violento tende a piorar em tempos de pandemia, com regras para distanciamento social, isolamento de casos suspeitos, teletrabalho, aulas suspensas e desemprego para muitas pessoas.

As agressões podem se agravar com a presença do agressor, da mulher e dos filhos por mais tempo dentro de casa, o que motivou a criação de uma plataforma digital, na qual as mulheres terão ao seu alcance um instrumento de uso fácil, com linguagem acessível para procurar informações sobre serviços e atendimentos, tirar dúvidas sobre procedimentos e legislações, além da possibilidade de entrarem em contato para atendimento online.

O site é um instrumento de grande importância que ajudará mulheres em situação de violência, destaca Eduardo Corrêa Riedel, secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica. “O site é um instrumento de grande importância nesse momento que estamos vivendo e, certamente, vai ajudar muitas mulheres em situação de violência para que se percebam como vítimas e procurem apoio especializado. Também é um site de estudos e de divulgação das políticas públicas existentes no Estado,  em constante atualização para que nossos serviços sejam aprimorados e ofereçam assistência humanizada e qualificada a todas as mulheres”, ressalta.

A plataforma fala sobre o direito da mulher a viver sem violência, abordando de forma geral as diversas formas de violação de direitos e de violências de gênero: como feminicídio, crimes sexuais, violência obstétrica, entre outros.

O site aborda com mais profundidade a violência doméstica, focando os relacionamentos entre jovens e as violências que sofrem as mulheres lésbicas, indígenas, negras, idosas, com deficiência e também a violência doméstica cometida contra mulheres no meio cristão, além de trazer dados, pesquisas, vídeos, podcasts, entrevistas e notícias.

"Criamos um instrumento virtual para alcançar as mulheres em suas casas, com informações, orientações e encaminhamentos”, explica e informa a subsecretária de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja, explicando que o site “Não se cale” traz um conteúdo diversificado abrangendo não só a violência doméstica, como outras formas de violação dos direitos das mulheres, considerando as políticas públicas e os serviços existentes no Estado.

“Muitas mulheres não conhecem o trâmite processual após o registro da ocorrência na Delegacia de Polícia e o site traz essas informações detalhadamente”, explica a delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, Fernanda Felix. 

O site também divulga as ações do Programa Mulher Segura (PROMUSE), da Polícia Militar.

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Idoso aceita carona e tem carteira levada no Nova Lima
Polícia
Adolescente que fugiu, volta para casa e está bem
Polícia
Tio estupra sobrinho com quem mora e é preso seis meses após denúncia
Polícia
Operação contra pedofilia cumpre sete mandados e prende dois na Capital
Polícia
Carga de eletrônicos milionária é apreendida em MS
Polícia
Motorista que estava “desaparecido” é encontrado morto em motel
Polícia
Vídeo: bandido leva moto com três botijões no São Conrado
Polícia
Homem leva tiro no tórax durante briga na praça central
Polícia
Policial é denunciado por desordem em condomínio
Polícia
Adolescente foge de casa e deixa família preocupada

Mais Lidas

Saúde
Aniversário de Campo Grande pode ser complicado, alerta secretária
Polícia
Idoso aceita carona e tem carteira levada no Nova Lima
Política
Assembleia reconhece calamidade pública em Dois Irmãos do Buriti
Clima
Frente fria se aproxima da capital e ameniza tempo seco