Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(67) 99647-9098
Polícia

Pescador tenta se esconder em mato, mas acaba detido pela PMA

Ele armava petrechos para realizar pesca predatória junto com a filha adolescente

15 janeiro 2019 - 14h16Da redação

 Um pescador profissional, de 66 anos, acabou preso na madrugada desta terça-feira (15) em Ladário. Ele estava junto a filha adolescente e tentava fazer a pesca predatória na região do Bracinho, pescando com redes (petrecho proibido). Essa é a terceira vez que o idoso é detido cometendo a ilegalidade.

Segundo a polícia militar ambiental o período de piracema ainda não terminou e durante fiscalizações por volta das 2h da madrugada a equipe encontrou uma canoa de madeira, onde estavam redes de pesca. Após isso, o infrator foi localizado junto a menor escondidos atrás de uma vegetação alta. 

Eles estavam armando as redes, e ainda não tinham capturado nenhum pescado. Todos os petrechos foram apreendidos e o infrator recebeu voz de prisão, sendo encaminhado,  à delegacia de Polícia Federal de Corumbá. 

Ele responderá por crime ambiental de pesca predatória. A pena para este crime é de um a três anos de detenção. A adolescente também responderá por ato infracional de pesca predatória. O pescador também foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.100,00.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Babá presta depoimento sobre morte de criança
Polícia
Homem rompe tornozeleira para ficar com namorado em presídio
Polícia
Polícia aguarda laudo para investigar morte de Adriano
Polícia
Fugitivo da cadeia é preso traficando quase 1 tonelada de maconha
Polícia
Mulher finge pedir ajuda para roubar dono de pousada
Polícia
Turistas encontram corpo de adolescente desaparecido no rio Piquiri
Polícia
Grupo de hackers vaza dados pessoais de Bolsonaro
Polícia
Homem furta casa na fronteira, foge para Brasil e apanha de populares
Polícia
Gaeco mira em corrupção na prefeitura de Bandeirantes
Polícia
Em tiroteio com BOPE, homem morre ao levar três tiros no peito

Mais Lidas

Política
Moro ficará seis meses recebendo salário de ministro sem poder advogar
Cidade
Famílias do "Linhão" começam a ser reassentadas
Saúde
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS, diz SES
Internacional
Soldados do Exército paraguaio estão na fronteira para barrar entrada de brasileiros