Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021
(67) 99647-9098
Senar - junho21
Polícia

Processos judiciais motivaram o assassinato de ex-governador

O ex-assessor foi “tirar satisfações” com Camata após ser condenado a pagar R$ 60 mil ao político

27 dezembro 2018 - 17h14Da redação com informações da Agência Brasil

Marcos Venício Moreira Andrade, 66 anos, ex-assessor parlamentar e assassino do ex-governador do Espírito Santo, Gérson Camata (MDB), relatou à polícia que procurou a vítima na quarta-feira (27), dia do crime, para “tirar satisfação” do prejuízo financeiro decorrente de uma ação judicial.

Preso, Andrade admitiu o crime e revelou às autoridades policiais que fora condenado a pagar cerca de R$ 60 mil ao ex-governador, em uma ação judicial movida pelo político. "Neste encontro, iniciou-se uma discussão verbal, momento em que o Marcos Venício sacou uma arma e efetuou o disparo que vitimou o nosso ex-governador", informou o secretário estadual de Segurança Pública, Nylton Rodrigues.

Camata moveu duas ações contra Andrade a partir de abril de 2009. Uma na esfera criminal, que tramita no Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES). Outra, na esfera cível. Neste segundo processo, já julgado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJ-DFT), o ex-governador capixaba reclamou uma indenização por danos morais decorrentes de acusações feitas por Andrade e obteve ganho de causa.

O ex-assessor acusava seu ex-chefe, então senador da República, cometera atos ilícitos civis, administrativos e penais, tanto na esfera pública, quanto na vida privada. As acusações motivaram a Procuradoria e a Corregedoria Parlamentar do Senado Federal a instaurar procedimentos investigatórios contra Camata. 

Os dois procedimentos foram posteriormente arquivados por falta de provas. A partir daí, Camata decidiu processar o ex-assessor. Na ação que ajuizou no TJ-DFT, o ex-governador pediu, inicialmente, R$ 1 milhão de indenização por danos morais. Segundo o político, as acusações de Andrade atingiram sua “integridade moral e respeitabilidade no meio social”.

Vai di Vinho

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Operação: PF investiga esquema que movimentou R$ 21 milhões em MS e MG
Polícia
Três mulheres são presas após tentar fazer compras com cartões falsos em Campo Grande
Polícia
DOF apreende mais de 160 quilos de drogas em um residência no Monte Líbano
Polícia
Mulher é espancada pelo marido com filho no colo em Campo Grande
Polícia
Homem leva tiro no pé quando retornava para casa no Mário Covas
Polícia
Investigação aponta que Gabrielli largou prostituição para se "dedicar" à filha
Polícia
AO VIVO – Delegada fala sobre caso de bebê morta pela mãe em Campo Grande
Polícia
Com câncer em estado avançado, idoso comete suicídio na varanda de casa
Polícia
Carro com 750 kg de maconha é apreendido pela polícia após perseguição
Polícia
“Parecia boa mãe, mas um pouco esquizofrênica”, diz pai da bebê morta pela mãe

Mais Lidas

Polícia
Mãe confessa que matou bebê de 5 meses afogada, em Campo Grande
Polícia
Bebê de 5 meses foi morta afogada, porque mãe drogada queria tirar 'chip da besta'
Polícia
Bebê de 5 meses morre após suspeitas de violência sexual, em Campo Grande
Polícia
Com câncer em estado avançado, idoso comete suicídio na varanda de casa