Menu
Busca terça, 23 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Polícia

Santander, Bradesco e Caixa Econômica foram autuadas pelo Procon

Denúncias como tempo de espera e falta de atendimento preferencial foram feitas pelos clientes dos bancos

08 janeiro 2019 - 09h57Da Redação

Reclamações de consumidores, em grande número, levaram equipes de fiscalização da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor  (Procon/MS), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), a  verificar “in loco” o funcionamento de  agências de três redes bancarias, Santander, Bradesco e Caixa Econômica Federal em Campo Grande.

Durante a ação de fiscalização, ocorrida no período de 2 a 4 de janeiro em curso, foram  constatadas  irregularidades, principalmente no que diz respeito ao cumprimento de leis que fixam o tempo para  atendimento aos  clientes que, de acordo com a  lei Estadual 2 085/00 é de, no máximo, 15 minutos, mesmo tempo fixado pela ei Municipal 4303/06 que estabelece, também, alguns casos de flexibilização, chegando a 25 minutos em véspera e no dia posterior a  feriado prolongado.

No caso do Banco Santander a equipe do Procon esteve nas agências localizadas  nas ruas Marechal Rondon,  Dom Aquino e Barão do Rio Branco.  Nos três locais foi confirmado o descumprimento do tempo previsto, o que, em alguns casos  foi superior a  35 minutos. Além disso, o banco não fornece senha eletrônica na qual conste horário de  entrada e saída dos clientes que são atendidos nas mesas, serviço para o qual  não existe atendimento prioritário, como determinado em lei Federal.

Nas agências da Caixa Econômica federal das ruas Barão do Rio Branco e 13 de Maio o problema foi ainda maior. Houve caso em que o cliente foi obrigado a esperar por atendimento durante uma hora e 16 minutos. Também nesses estabelecimentos as senhas oferecidas registram eletronicamente, apenas, a hora de chegada do usuário e, com isso, dificultam a comprovação da espera quando decidem registrar uma reclamação.

Duas agências do Banco Bradesco (na Avenida Calógeras e Cândido Mariano) também receberam a fiscalização. Nesse caso,  o excesso de espera se repetiu e foi constatada outra irregularidade. Não é respeitada a prioridade para idosos, portadores de necessidades especiais, gestantes e mães com crianças de colo e para autistas. No caso, a prioridade é para clientes classificados com “Prime” e “Exclusive” que são tratados pelos funcionários de maneira  privilegiada. Só depois desses clientes é dado atendimento aos que têm direito, por lei, à prioridade.

Nas agências onde a fiscalização atuou não foram encontradas cópias da lei Estadual e do Código de Defesa do Consumidor. Nos estabelecimentos deveria estar fixado, de forma visível,  aviso de proibição do uso de aparelhos de telefonia celular, o que não se verificou, se constituindo em mais uma infração

Os responsáveis pelas agências em questão foram autuados tendo sido expedidos autos de Infração e dado prazo para defesa após o que poderá ser arbitrada multa.

A Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, e sua equipe de fiscalização está atenta às reclamações da comunidade. Todo cidadão que se sentir lesado em sua relação de consumo, tem à disposição um número de telefone para denunciar problema. Basta discar 151. As reclamações podem ser feitas, também, pessoalmente. O Procon-MS está à disposição das 7h até as 18h30, de segunda a sexta-feira, na rua 13 de Junho, 930.

A equipe do Jd1.Notícias tentou contato com as assessorias da agências bancárias e até o fechamento desta matéria mas não teve retorno.

Roberto Carlos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Adolescente morre depois de ficar com pescoço preso em janela
Polícia
Homem sofre atentado por possível desacordo comercial
Polícia
Pai arrecada R$ 1 mi para tratamento do filho e foge com valor
Polícia
Homem que matou tio é preso após sair de festa
Polícia
Homem comete suicídio depois de tentar matar ex-mulher
Polícia
Idoso tomba com caminhão em pedreira
Polícia
Mulher é presa após utilizar facão para assaltar trabalhadora
Polícia
Idoso é agredido após se negar a comprar moto para nora
Polícia
Bandidos são presos após invadirem agência do Sicredi
Polícia
Motociclista morre após bater em carro parado

Mais Lidas

Justiça
Por unanimidade, Soraya perde ação na Justiça para suplente
Economia
Abono salarial começa a ser pago na quinta-feira; confira calendário
Geral
Homem chega ao sítio do pai e comete suicídio
Polícia
Pai arrecada R$ 1 mi para tratamento do filho e foge com valor