Menu
Busca segunda, 22 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Polícia

PM que matou bioquímico em cinema espera ser transferido para CG

Advogado da família da vítima falou com o JD1 Notícias e declarou que evitará comentários até o fim das investigações

11 julho 2019 - 12h15Sarah Chaves, com informações do dourados News

O policial Militar Ambiental Dijavan Batista dos Santos, 37 anos, preso em flagrante por ter matado o bioquímico Julio Cesar, de 43 anos, nesta segunda-feira (8) dentro do cinema do shopping Avenida Center, em Dourados, permanece custodiado no Comando da Polícia Militar Ambiental (PMA), a defesa dele informou que a Justiça ainda não enviou o ofício para transferência ao Presídio Militar de Campo Grande

Durante a audiência de custódia realizada na tarde desta quarta-feira (10), pelo juiz Eguiliell Ricardo da Silva, os advogados do militar, pediram que Dijavan continuasse no quartel da Polícia Militar Ambiental, onde servia e está desde o dia do crime. A defesa emitiu nota dizendo que a inocência do policial será provada.

“Acreditamos que a inocência de nosso cliente será comprovada no curso das investigações. Esclarecemos, ainda, que até o momento, dada a complexidade do caso, não houve tempo hábil para coletar provas suficientes a comprovar a veracidade dos fatos ocorridos, faltando depoimento de várias testemunhas e a juntada de laudos periciais”, diz trecho da nota da defesa do policial por meio de nota encaminhado à imprensa.

Na decisão proferida ontem, o juiz Eguiliell Ricardo da Silva determinou que o comandante da PMA de Dourados deve ser oficiado “para que proceda a imediata transferência do autuado para o Presídio Militar Estadual, em Campo Grande”, “tendo em vista que a unidade penal própria para custódia de presos militares, ainda que provisórios, é o Presídio Militar Estadual”.

Ao JD1Notícias

A equipe do JD1 Notícias entrou em contato com o advogado da família da vítima Pedro Teixeira Silva que preferiu não se pronunciar sobre o crime enviou à nossa redação apenas uma nota.

“Diante da brutalidade do ato trágico ocorrido, a família informa que não irá se pronunciar por ora, de forma que pedimos respeito ao luto. O momento requer parcimônia, humanidade e sensibilidade, uma vez que os fatos estão sendo elucidados pela investigação e as notícias veiculadas dão conta tão somente da versão do acusado, autor do disparo que culminou nesta tragédia, exposta em seu depoimento à polícia civil”.

Entenda o Caso

O policial teria pedido para que Júlio se retirasse de um assento no cinema, no Shopping Avenida Center, em Dourados,  mas ele começou a hostilizar tanto o militar quanto a seus filhos. “A pessoa que veio a óbito desferiu socos no policial e no filho de 14 anos, o policial tentou sair para chamar a segurança, momento em que teve a blusa agarrada pela vítima, nesse momento, ele se identificou como policial e sacou a arma, mesmo assim Julio não se intimidou”, disse o delegado.

O delegado disse ainda que os dois teriam escorregado no cinema, quando teria ocorrido o disparo acidental. A arma usada no crime não era da corporação e sim do pai do autor que morreu e deixou de herança. O delegado disse que a arma era ilegal. O policial ambiental agora está preso no batalhão da polícia, passará por audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.

 

 

Roberto Carlos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Mulher é presa após utilizar facão para assaltar trabalhadora
Polícia
Idoso é agredido após se negar a comprar moto para nora
Polícia
Bandidos são presos após invadirem agência do Sicredi
Polícia
Motociclista morre após bater em carro parado
Polícia
Jovem morre em acidente e suspeito foge do local
Polícia
Idosa é encontrada morta dentro de casa
Polícia
Acidente na BR-262 mata dois em Rio Pardo
Polícia
Homem é executado por pistoleiros em conveniência
Polícia
Mulher bate com cabeça no asfalto e morre em acidente
Polícia
PMA multa homem por cortar madeira protegida para fazer cercado

Mais Lidas

Polícia
Acidente na BR-262 mata dois em Rio Pardo
Economia
Abono salarial começa a ser pago na quinta-feira; confira calendário
Polícia
Homem é executado por pistoleiros em conveniência
Geral
Homem chega ao sítio do pai e comete suicídio