Menu
Busca sexta, 22 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

TJ mantém milícia presa e grupo deve seguir para presídio federal em Mossoró

O advogado de Jamil Name, Renê Siufi, disse que vai recorrer ao STJ

15 outubro 2019 - 15h56Joíson Francelino e Mauro Silva

Com 3 votos a 0, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) acaba de negar habeas corpus em favor do empresário Jamil Name e Jamil Name Filho, o Jamilzinho.

Com a negativa, os dois continuarão presos no Presídio Federal de Campo Grande, sob Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), onde aguardam transferência para o Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Pai e filho, além de Marcio Cavalcanti da Silva, o ‘Corno’, e o policial civil aposentado Vladenilson Daniel Olmedo, o ‘Vlade’, estavam detidos no Centro de Triagem Anízio Lima, mas foram transferidos, no último sábado (12), para a unidade federal por ameaças a testemunhas e planejar a morte do titular da Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assalto e Sequestro (GARRAS), delegado Fábio Peró.

No RDD, os quatro ficam isolados e não podem receber visitas. Esse é o mesmo regime na qual criminosos de alta periculosidade, como o traficante Fernandinho Beira-Mar, são submetidos. 

Votos

Votaram contra o habeas corpus os desembargadores, José Ali Ahmed Neto, Luiz Gonzaga Mendes Marques e o juiz, Waldir Marques (relator do HC).

O advogado de Jamil Name, Renê Siufi, afirmou que vai tentar mais um hc no Superior Tribunal de Justiça (STJ). “É o caminho que temos e vamos batalhar até o final. Temos argumentos fortes, acredito que o STJ vai analisar com cuidado esta questão”, disse.

 

 

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Justiça confirma decisão da OAB e Bernal perde direito de advogar
Justiça
TJ nega recurso a ex-sargento envolvido na “máfia dos cigarreiros”
Justiça
Novas taxas cartorárias são aprovadas no TJ e seguem para Assembleia
Justiça
Denúncias anônimas podem estabelecer procedimentos administrativos no MP
Justiça
STF suspende uso da Taxa Referencial
Justiça
STJ confirma decisão do TJ-MS, em ação de 39 anos
Justiça
Desembargador Ruy Celso mantém milicianos presos
Justiça
Crianças terão espaço especial para testemunhar em tribunais
Justiça
Slimes com bórax é proibido no MS
Justiça
Defesa quer que Name Filho volte para a capital

Mais Lidas

Internacional
FIM DO MISTÉRIO – Gugu está vivo
Internacional
GUGU: Famosos lamentam morte, mas não há comunicado oficial
Polícia
Filho mata o pai que chegou bêbado em casa
Polícia
Mãe que segurava filha para ser estuprada pelo padrasto é presa